Em dezembro, mês de festas, férias e viagens há um registro de aumento no número de animais domésticos abandonados. Além de ficarem com fome e sede e de serem expostos a doenças, algumas transmitidas para o ser humano, esses animais de estimação podem atacar pessoas e causar acidentes. “Muitos deles são agredidos por seus donos. Já vimos casos de pessoas deixarem os animaizinhos amarrados e expostos à chuva e sol durante vários dias”, lamenta a secretária municipal de Meio Ambiente, Ana Cláudia Passos.

Para sensibilizar a população sobre as tristes e perigosas consequências deste ato, foi instituído nacionalmente o Dezembro Verde, campanha para alertar sobre maus-tratos e abandono de animais. A ideia é estimular a guarda responsável dos bichos de estimação e lembrar que maus-tratos a esses animais, além de desumano, é crime, podendo levar o infrator à pena de detenção que varia entre dois e cinco anos, também multa e proibição da guarda.

Por isso, caso presencie cenas de maus-tratos ou de animais sendo abandonados, o cidadão pode ligar para a Polícia Militar pelo número 190 e também registrar boletim de ocorrência.

Buscando reduzir o número de animais abandonados nas ruas da cidade, a Prefeitura Municipal tem uma parceria com a Associação Amigos dos Animais (Ama) e deve inaugurar em fevereiro do ano que bem o Centro de Apoio à Saúde Animal (Casa), localizado na Avenida Brumado, com o objetivo de atender e prestar gratuitamente atendimento médico-veterinário aos animais de estimação de famílias de baixa renda ou que sejam levados por pessoas ou grupos de proteção de animais.

O Centro de Apoio à Saúde Animal é a etapa inicial para a implantação do primeiro hospital veterinário público da Bahia. Na primeira fase, o Casa oferecerá os mesmos serviços de um hospital, incluindo pequenas cirurgias e castração, mas o atendimento será por agendamento e o horário de funcionamento será limitado.