Desde o mês de janeiro até o dia 28 de agosto, o Centro de Controle de Endemias notificou 7.853 casos suspeitos de uma das arboviroses – Dengue, Zika e Chikungunya. Até o momento, 3.916 pessoas tiveram diagnóstico positivo para uma dessas doenças no município. Nesta segunda (31), o boletim epidemiológico semanal traz os dados atualizados da 35ª semana epidemiológica.

O pico de casos no município ocorreu entre os meses de abril e maio, e a partir do mês de junho, o número de notificações vem diminuindo gradativamente. Neste mês de agosto, foram registradas 107 notificações de casos suspeitos de dengue, 23 de chikungunya e cinco de zika.

A Coordenação do Centro de Controle de Zoonoses reforça que o aumento dos números de notificações e confirmações dos casos nos últimos boletins epidemiológicos, está relacionado à constante atualização dos dados no Sistema de Informação de Agravos de Notificação (SINAN) com notificações feitas nos meses anteriores e não representa a realidade do cenário epidemiológico atual do município.

Além disso, as amostras dos pacientes notificados são enviadas para análise laboratorial ao Lacen Estadual e os resultados estão sendo recebidos em um prazo de, em média, 60 dias, justificado pelo cenário de pandemia da Covid-19 e também um aumento expressivo de casos de arboviroses em toda Bahia, o que acaba sobrecarregando o trabalho de análises. Com isso, os casos notificados em Conquista nos meses anteriores estão sendo concluídos agora com o desfecho laboratorial desses pacientes que já aguardavam resultado.

DENGUE– Até o momento, foram notificados no município 6.188 casos suspeitos de dengue, sendo 3.835 confirmados e 1.564 descartados. Outros 584 casos apresentaram resultado inconclusivo em relação à doença, 203 aguardam resultado de exame laboratorial e dois pacientes foram a óbitos por dengue grave hemorrágica.

ZIKA – 950 notificações de casos suspeitos foram registradas, sendo que 32 tiveram confirmação laboratorial e 117 descartados. Ainda aguardam resultado laboratorial 87 pacientes notificados e 714 apresentaram diagnóstico inconclusivo para a doença.

CHIKUNGUNYA– 715 pessoas foram notificadas com suspeita da doença. 49 delas apresentaram resultado laboratorial positivo para a doença e outros 666 seguem aguardando o resultado laboratorial.

Os bairros que apresentaram os maiores números de notificações e confirmações de casos de Dengue, Zika e Ckikugunya até a última semana, foram:

  • Cruzeiro – 800 notificados e 351 confirmados
  • Patagônia – 405 notificados e 215 confirmados
  • Brasil – 356 notificados e 201 confirmados
  • Alto Maron – 354 notificados e 210 confirmados
  • Centro – 321 notificados e 181 confirmados
  • Vila América – 394 notificados e 164 confirmados
  • Alto da Boa Vista – 263 notificados e 169 confirmados
  • Ibirapuera – 180 notificados e 114 confirmados

A população deve manter todos os cuidados diários para evitar que o mosquito Aedes aegypti encontre condições para se reproduzir. Em casa, é necessário vedar adequadamente reservatórios de água, limpar a caixa coletora de água atrás da geladeira, evitar água em jarros de flores, em pratinhos de plantas, além de evitar o descarte de lixo em locais e horários incorretos.

Se alguém em casa apresentar sintomas característicos de uma dessas doenças, deve procurar imediatamente a unidade de saúde mais próxima para ser notificado e receber atendimento médico. A população também deve fazer denúncias ou solicitar a visita dos agentes de endemias por meio do número: (77) 3429-7421.