Sobre o episódio lamentável ocorrido no curral mantido pela Secretaria Municipal de Serviços Públicos (Sesep), ontem (24), quando três cavalos morreram no local, a secretaria esclarece que:

Dois dos animais foram recolhidos na rodovia BA 262 (Vitória da Conquista – Anagé) já feridos, provavelmente por atropelamento, e um baleado, na região do bairro Bruno Bacelar. Ao levar os três animais para o curral, a Sesep não tinha outra intenção além de cuidar dos mesmos, ao tempo que procurava evitar a ocorrência de acidentes, especialmente no caso dos que estavam na estrada.

Depois de recolhidos os equinos, a Sesep buscou o auxílio do veterinário que, normalmente, avalia o estado de saúde dos animais, para verificar a extensão dos ferimentos e a possibilidade de tratamento. Infelizmente, como o profissional não se encontrava na cidade, não houve tempo de examinar os animais, que morreram antes, tendo sido filmados por um cidadão incomodado com a situação.

O acontecido no domingo foi uma fatalidade.

Ao contrário do que vem sendo dito por algumas pessoas que não têm a devida informação, o curral é abastecido com água e capim e todos os animais recolhidos são avaliados por médico veterinário sempre que há ferimento ou indício de doença.

Mesmo com todo o empenho dos servidores do setor de Posturas da Secretaria de Serviços Públicos, a Prefeitura de Vitória da Conquista está tomando providências para contratação de médico veterinário para animais de grande porte, dedicado ao curral, de modo a dar ainda maior atenção à saúde dos que são apreendidos nas estradas e nas ruas da cidade.

Ao mesmo tempo, a Sesep chama a atenção dos proprietários dos animais sobre os riscos e a proibição de deixa-los soltos. Para coibir a irregularidade, há uma multa de R$ 35,26 e uma taxa por dia do animal no curral de R$ 23,52, sendo que se o dono não comparecer em até oito dias o animal pode ser doado. Mesmo assim, cresce a quantidade de animais de grande porte, como equinos, deixados pela cidade.