Setor de obstetrícia receberá novas intervenções

Aperfeiçoar e ampliar o atendimento às mulheres em trabalho de parto atendidas pelo Hospital Municipal Esaú Matos. É com estes objetivos que a Fundação Pública de Saúde de Vitória da Conquista (FSVC) realiza obras de melhoria na estrutura física do hospital. O setor de obstetrícia, que já teve sua sala de espera readequada, agora, terá a área de pré-parto reformada e ampliada. Serão quatro novos leitos, totalizando nove, totalmente adequados às normas do Ministério da Saúde para o parto humanizado.

Com o novo pré-parto, o Esaú vai diminuir o tempo de espera e melhorar o fluxo de pacientes na unidade. “O objetivo da Fundação é realizar obras e reformas que atendam às necessidades da comunidade. Nosso foco é a melhora da assistência e do conforto aos pacientes, além é claro, de proporcionar melhores condições de trabalho ao nosso corpo técnico”, salientou o diretor-geral da Fundação, Felipe Bittencourt.

Diretor da Fundação ressalta em conversa com técnicos da Secretaria de Infraestrutura: “nosso objetivo é realizar obras e reformas que atendam às necessidades da comunidade”

Outra intervenção importante foi a criação da sala de estabilização e do berçário para pré-alta, com doze leitos disponíveis. A medida possibilitou um melhor atendimento e segurança para crianças que aguardavam no centro cirúrgico por uma vaga na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). “Era um local onde as crianças eram assistidas, mas não era o mais adequado. Conseguimos ajustar os recursos para assegurar a qualidade do atendimento pediátrico. O novo espaço foi motivo de comemoração entre a equipe técnica”, contou Felipe.

Melhorias constantes – Ainda em 2017, foram feitos reparos no telhado e houve uma nova ambientação no pronto atendimento pediátrico, com novas cadeiras, cortinas e implantação de espaço infantil. O centro cirúrgico também foi restaurado.

Para 2018, estão previstas a conclusão o projeto de ampliação do alojamento ‘Mamãe Canguru’, informatização completa do hospital e também reformas na UTI, no necrotério, na farmácia e no almoxarifado para gerar um maior controle da saída e entrada de insumos e equipamentos.

Sala de estabilização foi criada, proporcionando um melhor atendimento para as crianças que aguardavam no centro cirúrgico por uma vaga na UTI

Laboratório Central  No Laboratório Central do Município, foram realizadas modificações importantes como a reestruturação da recepção, com construção de paredes e abertura de janelas para melhor acolhimento dos usuários, que antes ficavam no frio aguardando atendimento.

“Para 2018, já está em fase final o projeto de reforma e ampliação do Laboratório Central, que no ano passado aumentou a capacidade de atendimento de 18 para 31 municípios. Nosso objetivo agora é melhorar ainda mais  a infraestrutura e a tecnologia do local”, reforçou Felipe.

Pesquisa e extensão  Além disso, também foi criado um setor de pesquisa e extensão para atender de forma qualificada os pesquisadores e desenvolver pesquisas dentro dos serviços que são ofertados pela Fundação. “Este é um ponto importante para que possamos habilitar o Esaú na categoria ‘Hospital de Ensino’ junto aos ministérios da Saúde e da Educação e  qualificar o atendimento prestado pelo Esaú e pelo Laboratório Central”, concluiu Felipe.

Pronto Atendimento Pediátrico ganhou nova ambientação