A Prefeitura de Vitória da Conquista comunica que não há fundamento nas notícias divulgadas de que poderá recuar nas propostas já realizadas na negociação com os sindicatos, incluindo a questão dos cortes dos dias não trabalhados.

Na próxima segunda pela manhã teremos uma reunião do prefeito com todos os secretários e técnicos das áreas afins para avaliar o cenário, em função das últimas conversas e da audiência pública. O resultado desta reunião será comunicado oficialmente aos sindicatos e o projeto de lei do reajuste enviado à Câmara de Vereadores, sem reabertura de mesa de negociação.

A Prefeitura continua aguardando o encerramento imediato do movimento, considerando que as propostas já efetivadas estão no limite do que pode ofertar, dentro da Lei de Responsabilidade Fiscal. O cumprimento da Lei, colocando as finanças municipais dentro do limite prudencial de gastos de pessoal, é uma decisão irreversível da administração.

Nosso compromisso maior é com os 350 mil conquistenses, que não podem ser sacrificados pela instransigência de quem não quer compreender o momento de crise que vivemos no país, e tentam inviabilizar uma administração que apenas se inicia, claramente com objetivos políticos, sem aceitar ainda o resultado eleitoral.

Compreendemos as questões do funcionalismo, mas também não podemos em apenas 5 meses resolver demandas de 20 anos. Chegamos ao nosso limite e contamos com a responsabilidade que todos devem ter com a coisa pública.