Recuperação de estrada na Baixa do Arroz

Várias frentes de trabalho da Secretaria Municipal de Agricultura e Desenvolvimento Rural atuam, ao mesmo tempo, nas estradas da zona rural de Vitória da Conquista. A cidade, que tem uma dos maiores territórios no centro-sul baiano e mais de 300 povoados, exige um esforço redobrado para a manutenção das estradas vicinais que ligam o interior à sede e a outras cidades.

As estradas que cortam a zona rural totalizam 2.600 quilômetros de extensão.A Prefeitura tem cuidado periodicamente para que todos esses caminhos estejam em condições de tráfego para quem roda por ali: equipes de saúde, ônibus escolares, professores, viajantes e moradores em geral. E, a cada período de chuvas, o trabalho se reinicia.

Nas últimas semanas, máquinas pesadas, caminhões e servidores realizaram operações de reparo e reestruturação de vias na região dos distritos de José Gonçalves, Pradoso e Inhobim – Baixa do Muquém, São João, Roseira, Mãe Eleotéria, Estrela, Maria Clemência, Cedro, Baixa do Arroz e Água Boa, e também nas Chácaras Guarany.

Máquina em serviço na Baixa do Muquém

Ao longo dos últimos meses, a Secretaria Municipal de Agricultura tem buscado ampliar o número de estradas recuperadas, sobretudo por conta das recentes chuvas. Uma das estratégias da coordenação de Infraestrutura e Serviços Rurais é realizar, primeiro, a recuperação dos corredores de ônibus.

O secretário municipal de Agricultura, Murilo Mármore, explica que há centenas de estradas no município e que elas não podem deixar de ser atendidas: “são elas que levam o fluxo para as estradas principais. Há um conjunto de situações em que a secretaria tem de estar muito atenta através dos seus funcionários e prestadores de serviço”.

Segundo ele, o trabalho de manutenção também conta com a participação efetiva dos moradores, das lideranças locais, presidentes de associações e dos vereadores, que vistoriam as suas respectivas regiões e indicam necessidades de reparo.

Melhoria de vias do distrito de Inhobim