Ao longo desta semana, a Vigilância Sanitária e Ambiental de Vitória da Conquista participou das ações de fiscalização do transporte interestadual realizadas pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) e que tiveram o apoio da Polícia Rodoviária Federal (PRF), Polícia Rodoviária Estadual (PRE), da Polícia Militar (PM) e da Sesab. As operações começaram na última terça-feira e se estenderam até esta quinta (14), no posto fiscal Benito Gama. No total, foram realizadas oito fiscalizações, cinco apreensões e 10 autos de infração.

Ao longo dos três dias de fiscalização, passageiros de oito veículos passaram pelas orientações da Vigilância Sanitária

A iniciativa teve como objetivo coibir os veículos que vêm de outros estados transportando passageiros de forma irregular. “Além de não cumprirem a legislação de transportes, eles acabam sendo um meio para outras infrações, inclusive na questão sanitária, pois nós sabemos que os ônibus clandestinos não observam as medidas sanitárias de higiene para os passageiros”, explicou o especialista em Regulação da ANTT, Carlos Almeida.

“A Vigilância Sanitária está fazendo o seu papel, coibindo da melhor forma possível a disseminação da contaminação do coronavírus. A gente tem averiguado ocorrências de passageiros sem máscara, ônibus sem condições de higiene; e a Vigilância Sanitária está aqui, conferindo in loco toda a situação e dando total suporte as orientações necessárias aos passageiros”, afirmou o coordenador da Vigilância Sanitária, Maico Mares.

A Vigilância Sanitária do município, juntamente com a Sesab, informaram os passageiros sobre todos os cuidados a serem tomados até o fim da viagem

Ao longo da ação, a ANTT apreendeu veículos ilegais e conduziu os viajantes a ônibus seguros, para conclusão da sua viagem. Além disso, os passageiros tanto do transporte irregular como de veículos legais passaram pela Barreira Sanitária do Governo do Estado. Lá, foram verificadas as suas temperaturas corporais e passadas informações sobre higienização durante a viagem.

Os passageiros com desembarque em Conquista deixaram seus dados e serão acompanhados pela Secretaria Municipal de Saúde. “Através do call center, fazemos o monitoramento de todos eles durante 14 dias, ou dias necessários. Se apresentarem algum sintoma, automaticamente o call center aciona a equipe que tomará as medidas necessárias”, relata Maico.

Adriano Sousa veio de São Paulo, com destino a Ibicuí. De acordo com ele, Conquista foi o único local no trajeto onde eles encontraram uma ação como esta. “A gente fica muito feliz em encontrar uma barreira dessa aqui, com a sensibilidade de a gente poder ser orientado por vocês, estão de parabéns mesmo”, disse. De acordo com ele, todos os cuidados serão tomados: “Tem coisas que a gente não sabia, e agora passamos a saber.”

De acordo com Adriano, essa foi a única ação fiscalizatória e educativa que eles encontraram do trajeto de São Paulo até aqui