Sônia Gerusa: uma vida dedicada ao ensino infantil

“É muito gratificante ser professor”, afirmou a educadora que leciona há 33 anos em Vitória da Conquista

Desde cedo, Sônia Gerusa Araújo Borges, 52, sabia o que queria ser: “sempre tive vontade de ser professora”. E aos 19 anos, depois de concluir o Magistério, ela começou a concretizar seu sonho. Gerusa passou a lecionar na Rede Particular de Ensino em Vitória da Conquista. Doze anos depois, ela foi integrar a Rede Municipal e, em 1994, a professora Gerusa foi efetivada no Município, após ter sido aprovada em concurso público realizado no ano anterior.

Com 33 anos de exercício no magistério, Sônia Gerusa tem uma vida dedicada ao ensino. E a sua paixão, ela deixa claro, é pela Educação Infantil. “É tanto que em 2004 fiz Psicologia para compreender as fases de desenvolvimento dessas crianças”, comentou a professora.

Essa dedicação em aprimorar seus conhecimentos para contribuir ainda mais na aprendizagem dos alunos continua. Ela já fez três pós-graduação na área e está fazendo mestrado em Educação. “Eu me identifico muito com a Educação Infantil. Sinto prazer naquilo que eu faço. A Educação é uma coisa muito sublime”, avaliou.

E Gerusa tem propriedade no que diz. Quando ingressou na Rede Municipal de Ensino, ela foi dar aulas no distrito de São João da Vitória. Na época, só havia um ônibus para levar os professores para a zona rural. “Saíamos cedo de casa e, às 6h15, ele nos deixava na BR-116. De lá, andávamos mais 7 km a pé até onde ensinávamos. A tarde tínhamos que voltar para casa e na maioria das vezes não dava tempo pegar o ônibus, tínhamos que aventurar carona e só chegávamos em casa sete horas da noite”.

Mas isso não era tudo, o funcionalismo público não tinha o seu salário pago em dia e os servidores enfrentavam filas para receber. “Havia uma data específica para o pagamento de todos os servidores”, relembra.

Essa realidade começou a mudar em 1997. “Nós passamos a ter uma conta para receber o pagamento. Antes, não recebíamos nem 13º salário e depois do Governo Participativo passamos a receber. Hoje, está muito mais fácil para fazer educação em Vitória da Conquista”, declarou a educadora infantil.

Depois de cinco anos na zona rural, ela foi transferida para Escola Municipal Mãe Vitória de Petu, na qual foi professora e coordenadora. Trabalhou por seis anos na coordenação das creches municipais, em seguida lecionou na Creche Tia Zaza por mais sete anos. Desde o ano passado, ela faz parte do Núcleo Pedagógico.

Sônia Gerusa é cristã e casada há 30 anos com Fernando da Silva. Tem um casal de filhos e já é avó. Nas horas vagas, gosta de ir à igreja. “Sou muito feliz. Minha vida é essa: o trabalho, a igreja, minha família”.

Sobre as realizações e seus sonhos, o foco de Gerusa continua na Educação: “Sempre queremos mais. Isso é meu sonho: buscar mais conhecimento e dar o melhor de mim. Sempre digo que é muito gratificante ser professor”.

Notícias Relacionadas

Administração
23/06
Prefeito assina decreto que reajusta o valor do auxílio-alimentação
Administração
07/06
Exposição conta parte da história de Vitória da Conquista através de antigas marcas de ferrar gado
Administração
05/06
Prefeitura realiza primeira etapa de seleção para profissionais de TI
Administração
22/05
Nota de esclarecimento