Tanto as organizações privadas quanto as públicas têm aberto espaço para a presença feminina em postos de liderança. Em Vitória da Conquista, duas das principais pastas do Governo Municipal, Educação e Saúde, são gerenciadas por mulheres, que comentaram a importância desta conquista.

Para a secretária de Saúde, Ceres Almeida, a inserção feminina nos cargos de liderança mostra uma mudança no comportamento feminino. “A mulher tem buscado outros papeis diferentemente do passado. Ela tem investido cada vez mais em qualificação, e eu acredito que, hoje, até mais do que os homens. E isso tem aberto espaço para que ela ocupe estas funções de gestão”, avaliou.

Natural de Jequié, Ceres é enfermeira e professora universitária, com experiência na área de saúde e títulos em áreas como Saúde Coletiva, Obstetrícia, Pediatria e Gestão. Para desenvolver um trabalho efetivo e eficaz à frente da Secretaria de Saúde, Ceres conta com um fator que, segundo ela, é um dos principais diferenciais do gênero: a sensibilidade.

“Essa característica que a mulher tem contribui para o trabalho em uma pasta que lida tanto com a fragilidade do ser humano”, contou.

Sergipana, Selma de Oliveira, é professora, graduada em Letras pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb) e especialista nas áreas de Língua Portuguesa e Gestão Escolar. Enquanto gestora na área, ela acumula a experiência de diretora geral do Instituto de Educação Euclides Dantas e de diretora regional de Educação da antiga Direc-20, atual Núcleo Regional de Educação.

Em 2017, Selma, que iniciou sua carreira como professora da Escola Municipal Cláudio Manoel da Costa, voltou a trabalhar na Secretaria Municipal de Educação, desta vez como secretária adjunta. “Esse foi um momento que me deu muita satisfação pessoal e profissional, pois tive a oportunidade de conhecer mais a Rede Municipal de Ensino, na qual eu comecei a minha carreira”, lembrou.

Em fevereiro deste ano, a professora, que sempre teve sua vida ligada à educação, assumiu o cargo de secretária da pasta, que atende diretamente a mais de 42 mil alunos, distribuídos em 187 escolas urbanas e rurais. Para esse trabalho, além da leveza e do desejo de proximidade com o outro são necessários responsabilidade e compromisso. “São esses desafios que nos estimulam a procurar contribuir de forma que a nossa Rede Municipal de Ensino se torne cada vez mais sólida, buscando resultados positivos em benefício do nosso alunado”.

Sobre ser mulher e uma das sete secretárias municipais, a gestora declarou: “é importante dividirmos as responsabilidades, assumirmos os desafios, que nos conduzem a buscar a qualidade, o avanço e sempre o melhor no atendimento da nossa população”.