A Prefeitura de Vitória da Conquista está realizando uma série de capacitações para os servidores da Rede Municipal de Saúde. O objetivo é garantir que eles estejam aptos a atuar nas frentes de ações preventivas contra o Coronavírus (Covid- 19), como também a multiplicar informações corretas e assertivas aos usuários. Na tarde desta quarta-feira (18), a qualificação foi realizada com servidores da Diretoria de Atenção Programática e Especializada e da Diretoria de Regulação, Controle e Avaliação do SUS.

Servidores da Atenção Básica já passaram por essa capacitação

A diretora de Vigilância em Saúde, Ana Maria Ferraz, conduziu a capacitação. “A gente vai tratar cenário epidemiológico geral, com foco no que tá acontecendo na Bahia e no nosso município, até o presente momento; elencando as diretrizes e proposições do protocolo do Ministério da Saúde. São diretrizes que vão desde orientações de prevenção, precaução e controle, medidas gerais; até medidas que estão postas para locais com circulação viral, de transmissão local ou transmissão comunitária, que não é o caso do nosso município”, explica.

Lina Hipólito, coordenadora do Cemae, participou da capacitação. Para ela, a ação veio em um momento necessário. “O Cemae é uma policlínica municipal, circulam em média 600 pessoas por dia. A gente tem uma pactuação enorme, na marca de 74 municípios pactuados. E a gente fica nessa ansiedade de querer orientar, de querer trazer para os nossos usuários a melhor informação, a informação mais atualizada possível”, justifica. E completa: “Que a população fique um pouco mais tranquila em relação aos profissionais de saúde, mais habilitados para lidar com essa pandemia.”

Quem também esteve entre o público foi Thayse Fernandes, coordenadora de Saúde Mental. Para ela, essa é uma oportunidade de instrumentalizar os servidores para atuar da melhor forma possível junto à população: “Para que não haja esse sentimento de pânico, para que a gente possa ter todas as informações corretas, evitar fake news e a gente passe a acentuar os cuidados de higienização, que já são uma prática dos serviços de saúde. E a gente possa estar um passo a frente, antes que algum caso seja confirmado em Vitória da Conquista”, diz.