Roda de Conversa debate aids e sexualidade no Festival da Juventude

 

“Aids, sexualidade e atitudes da juventude” foi um dos temas das rodas de conversa que receberam os jovens na manhã desta sexta-feira, 1º de maio, no Centro Glauber Rocha – Educação e Cultura, durante a programação do Festival da Juventude – Ano III. O objetivo da atividade foi trazer ao debate a aids e questões relacionadas à sua vulnerabilidade, novas tecnologias de prevenção e descriminação.

Moysés de Souza, da Secretaria Nacional Executiva da Rede Nacional de Pessoas Vivendo Com HIV/aids (RNP + Brasil), foi um dos profissionais que conduziu a discussão. Ele conta que há uma incidência muito grande da doença entre a faixa etária que vai dos 13 aos 19 anos, principalmente em adolescentes meninas e jovens, como também em jovens gays. “O alto índice de internamento e morte por HIV/aids nesse público faz com que a gente tenha que se preocupar um pouco mais com os jovens”, explica. Além disso, ele alega que é preciso não deixar que esse tema seja banalizado e caia em segundo plano, pois a sociedade está vivendo um momento muito importante internacionalmente, de condições adequadas para acabar com a epidemia.

O tema atraiu o interesse de estudantes que vieram do município de Eunápolis para participar do Festival da Juventude. Para Bruno Bitencourt, aids ainda é um assunto polêmico, e por isso, existem tabus a serem quebrados. “Não é todo mundo que tem o hábito de desenvolver esse assunto, que é familiarizado a conversar com os amigos ou com os pais sobre isso. E a gente não pode deixar de abordar esse tema, porque ele é permanentemente crescente”, afirma.

De acordo com a participante Sheila Lima, esta geração está vivendo um momento de formação de uma nova sociedade, e por isso é preciso romper com o conservadorismo de discutir questões importantes, como a sexualidade. “Quanto mais informação chegar aos jovens, melhor. Para nós, poder estar em um evento como este, absorvendo informação e levando para a nossa cidade, é uma ótima oportunidade”, relatou.

Também estiveram conduzindo a roda de conversa Daniel Menezes Teixeira, referência municipal da RNP + Brasil; Jaciara Mendes, coordenadora do Centro Municipal de Apoio e Atenção à Vida Dr. David Capistrano Filho (Caav); e Danillo Bittencourt, coordenador municipal de Políticas de Promoção da Cidadania e Direitos de LGBT.

Programação – Ainda durante a manhã desta sexta, outras rodas de conversa abordaram os temas “Movimentos sociais, novo ativismo e juventude” e “Comunicando a Educação e Educando a Comunicação”. Além disso, o Teatro Carlos Jehovah foi palco do Festival de Curtas, com exibição de curtas-metragem produzidos pela comunidade local.

Notícias Relacionadas

Gabinete Civil
28/03
Prefeitura intervém e finalmente Governo Federal libera R$144 milhões para construção da Barragem do Catolé
Notícias
28/03
Prefeitura instala novas lixeiras nas feiras livres
Gabinete Civil
28/03
Prefeitura participa da cerimônia de boas vindas aos novos atiradores do Tiro de Guerra
Notícias
27/03
Fundação de Saúde: funcionários participam da Sipat até sexta, 31