Achiles Neto apresenta canções do primeiro disco no Natal da Cidade

O Natal da Cidade recebeu na noite dessa sexta-feira, 21, um cantor e compositor de poesia, voz e performances marcantes. Apontado como um dos principais nomes da nova música regional, Achiles Neto apresentou um show baseado nas canções do seu álbum de estreia, “Pandora”, lançado em maio de 2012 e fruto da parceria com o amigo e compositor, Marcos Marinho.

Achiles, que ganhou projeção após participações bem-sucedidas em festivais locais e nacionais, participou pela segunda vez dos festejos natalinos, organizados pela Prefeitura de Vitória da Conquista. A primeira apresentação no evento foi um dos prêmios do concurso Por isso é que eu Canto, no qual o artista se consagrou vencedor em 2011. “Dessa vez, estar no Natal da Cidade, via edital, tem um sentido muito claro pra mim: é uma demonstração de que a carreira que eu tenho trilhado aqui em Vitória da Conquista tem dado certo. Sinto-me muito satisfeito, muito feliz, muito grato pelo espaço possibilitado e por poder mostrar o meu trabalho nessas celebrações”, destacou.

Além do repertório autoral, o show reservou espaço para releituras de canções da música popular brasileira. “O que é, o que é?”,  de Gonzaguinha, de forma bem-humorada, ganhou introdução em ritmo de arrocha. Em referência à profecia Maia, que previa o fim do planeta para o dia 21 de dezembro de 2012, a composição de Assis Valente “E o mundo não se acabou” também foi incluída no set list da apresentação.

Reconhecimento – Filho de músico e natural de Maracás, Achiles canta desde os 7 anos de idade e vem conquistando cada vez mais o reconhecimento do público. A estudante Ana Clara Menezes, por exemplo, compareceu à sétima noite do Natal da Cidade com o namorado, especialmente para prestigiar o artista. “Já venho acompanhando o desenvolvimento dele e de Marcos Marinho desde os primeiros festivais que eles participaram. Estou muito feliz porque é um trabalho que gosto muito. A forma de tocar e a interpretação são maravilhosas. As músicas são gostosas de ouvir, a voz de Achiles é muito bonita”, avalia.

O funcionário público, Ygor Schimidel Moutinho, do município de Itabuna, também compartilha de opinião semelhante.  “Acho que o trabalho de Achiles e de Marcos é a prova viva de que tem muita coisa boa sendo feita aqui. Os caras são bons de concepção, de execução, de proposta. É um som que, quando eu ouço, sinto que revitaliza minhas raízes e minhas perspectivas”, afirmou.

Novos rumos – Para o próximo ano, Achiles planeja mudanças na carreira.  “Vamos começar o ano gravando um novo disco. Além disso, o projeto vai passar a se chamar “Caim”. Já que o trabalho é feito em parceria com Marcos Marinho, então nada melhor do que a gente sintetizar o grupo como um todo, para poder englobar as duas pessoas que são as cabeças do projeto”, explica.

 

Notícias Relacionadas

Cultura, Turismo, Esporte e Lazer
19/09
Campeonato Feminino de Futebol da Zona Rural chega às quartas de final
Cultura, Turismo, Esporte e Lazer
19/09
11ª Primavera dos Museus está aberta ao público até sexta-feira, 22
Cultura, Turismo, Esporte e Lazer
17/09
‘É Primavera’: projeto chega à Praça Mármore Neto
Cultura, Turismo, Esporte e Lazer
15/09
Com apoio da Prefeitura, a Caravana da Música traz Maglore e Achiles