Prefeito Herzem Gusmão discursa no evento

Humanizar é ver no outro o seu semelhante, é reconhecer que todos estão sujeitos a erros e acertos e crer que enquanto há vida, há esperança de recomeçar. Assim acontece com 100 internos do Conjunto penal Nilton Gonçalves. Numa iniciativa inédita entre as prefeituras baianas, os apenados em regime semiaberto trabalham em ações diversas da Administração Municipal. O serviço prestado, além de remuneração e redução de pena, tem gerado dignidade e ressocialização.

Nesta manhã (09), eles, junto com os representantes do Governo do Estado, da Prefeitura, do Judiciário e das polícias, participaram da apresentação dos resultados do projeto Começarde Novo – Humanização social e Reinserção de Apenados, realizada no auditório do Cemae. O projeto é fruto da parceria entre a Prefeitura Municipal, a Secretaria de Administração Penitenciária e Ressocialização do Estado da Bahia (Seap-BA) e o Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA).

“Hoje estou aqui para saudar e dizer que a Prefeitura de Vitória da Conquista é pioneira neste convênio a nível municipal. Eu tenho feito várias tratativas com outras prefeituras e é Vitória da Conquista a única que tem todas as certidões ”, afirmou o Diretor de Integração Social da SEAP, Aloísio Boaventura Nascimento, que no ato representou o secretário estadual da pasta, Nestor Duarte. Durante sua fala, ele pediu uma salva de palmas para gestão municipal, sendo prontamente atendido pelo público.

Em seu discurso, o prefeito falou de sua alegria pela iniciativa e da atenção devida a esse público: “Não é de hoje que sou sensível à causa dos encarcerados e a própria Bíblia pede para lembrarmos dos presos, como se estivesse presos com eles. Eu estou muito feliz. Nós sabemos que foi uma feliz iniciativa do Governo do Estado com a parceria do nosso gestão. Mas tudo que vem acontecendo em nossa cidade são, principalmente, as bênçãos de Deus sendo derramadas em nossa terra”.

Na ocasião, Herzem ressaltou o bom trabalho realizado pelos apenados: “Baixamos os índices da dengue e vocês já deram uma parcela significativa de contribuição. Não fossem vocês nós não teríamos Palmas para Conquista. Nós tentávamos começar o programa e não conseguíamos, mas vocês viabilizaram. Muito obrigado pelo que vocês estão fazendo pela cidade”.

O Diretor de Integração Social da SEAP, Aloísio Boaventura Nascimento, parabeniza o Governo Municipal pela iniciativa

Também participaram da mesa de honra a vice-prefeita e secretária municipal de Desenvolvimento Social, Irma Lemos, o vereador Jorge Bezerra, ocomandante da 92ª CIPM (Companhia Rural), Major Wellington Cirilo Costa, o Coordenador de Educação da SEAP,EveraldoCarvalho, o Diretor do Conjunto PenalNiltonGonçalves, Alexsandrode Oliveira e Silva, e a secretária municipal de Governo, GeanneOliveira.

Para Gabriela Mota, o Começar de Novo é muito importante: “Através da ressocialização, a gente tem oportunidade de mostrar para Justiça que a gente quer transformar, quer recomeçar nossas vidas e a gente precisa desse voto de confiança. Eu agradeço demais ao presídio, à Prefeitura, a Vara de Execução Penais e aos demais que colaboram com o projeto e nos apoia”.

Com humanização e ressocialização dessas pessoas, a sociedade também ganha em segurança. Segundo a direção do Nilton Gonçalves, dos 200 internos que saíram no recesso da Páscoa apenas quatro não retornaram e todos os que já saíram do sistema prisional e que durante o cumprimento da pena tiveram oportunidade de trabalho não voltam ao sistema penitenciário.