Ouvir as necessidades dos povos indígenas de Vitória da Conquista, buscar políticas públicas para atendê-los e preservar o seu legado e cultura. Foi com esse intuito que a Prefeitura Municipal recebeu representantes da comunidade Camacã-Mongoió durante toda essa segunda-feira (1º). O encontro aconteceu no Gabinete Civil e também contou com a presença de representantes da Defensoria Pública Federal e da Fundação Nacional do Índio (Funai).

Também representaram o Governo Municipal no encontro o secretário de Trabalho, Renda e Desenvolvimento Econômico, Cláudio Cardoso; e a coordenadora de Promoção da Igualdade Racial, Olinda Pereira

O chefe do Gabinete Civil, Murilo Mármore, recepcionou os visitantes. Ele explicou alguns pontos abordados na conversa: “Possibilidade de atendermos a solicitações dos nossos índios em relação a trabalho, emprego, renda. Área onde eles possam expor seu artesanato, muito criativo. Em suma, maior participação na vida da sociedade.”

De acordo com o Cacique Catitu, 40 famílias Camacã-Mongoió estão atualmente registradas na Funai. Para ele, a comunidade quer ampliar o apoio do Governo Municipal em áreas como trabalho, saúde e educação. “Da minha parte, [a reunião] foi muito boa. O prefeito está nos recebendo de braços abertos, porque isso nós não tivemos nesses 13 anos de luta. E com o senhor prefeito Herzem está sendo muito bom, está abraçando a causa”, avalia o Cacique.

À esquerda, o Cacique Catitu avaliou o encontro positivamente

O chefe de Gabinete lembra ainda que é dever do poder público buscar as vontades, anseios e direitos de toda a população e de suas minorias. “E os nossos indígenas são uma parte importantíssima da nossa história”, destaca. Por isso, a parceria do Governo Municipal é indispensável. “Eles trabalharão conosco, nós trabalharemos com eles. Em conjunto, buscando politicas publicas que possam atender a todos”, garante Murilo Mármore.