Prefeitura realiza oficina de atenção a crises na saúde mental para servidores municipais

Entre os dias 27 e 31 de julho, a Prefeitura de Vitória da Conquista, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, em parceria com o Ministério da Saúde, realizou a Oficina de Integração do Programa Percursos Formativos com o tema “Atenção a crises na saúde mental” para servidores municipais que atuam em serviços de saúde (hospitais, unidades de saúde, Samu 192) e aqueles que atuam na Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social e Conselho Tutelar. O encontro aconteceu no auditório do Centro de Artes e Esportes Unificados de Vitória da Conquista (CEUs)

Os objetivos da oficina foram desmitificar a crise psiquiátrica e desenvolver uma rede integrada para o desenvolvimento de ações que possam prevenir esta situação para pessoas com algum tipo de sofrimento mental. O evento teve como facilitadores Josiane Santana, René Rogério Pereira e Sônia Basílio, que trabalham em Centros de Atenção Psicossociais de São Paulo e recebem os profissionais da Rede de Saúde Mental de Vitória da Conquista para vivências em seus serviços.

“Para o Município, está sendo um grande ganho participar deste projeto com apenas mais cinco cidades brasileiras e poder receber esses profissionais para esta toca de conhecimento”, avaliou a secretária municipal de Saúde, Márcia Viviane de Araújo Sampaio.

Esse também foi um momento de troca de experiência, pois foi a primeira vez que a equipe de São Paulo visitou o Município e conheceu de perto como está organizada a rede municipal de saúde e a rede de saúde mental. “Vitória da Conquista está de parabéns pela organização e principalmente pelo comprometimento dos profissionais, engajados em fazer a diferença na construção da política de saúde mental da cidade”, destacou a  coordenadora do Programa, Josiane Santana.

Durante toda a semana de atividades foram debatidos diversos temas dentro da abordagem de atenção a crise, com apresentação de situações reais; visita aos serviços da rede, mostrando a possibilidade de um atendimento diferenciado em todos os níveis da rede – na Atenção Básica, Especializada e na Rede de Urgência.

Para a enfermeira Carine Farias, coordenadora de Apoio à Atenção Básica, a oficina foi um divisor de águas: “ela nos trouxe a proposta de um novo olhar sobre a crise e, de forma convincente, a importância da integração de toda rede para o melhor atendimento a estas pessoas”, salientou Carine. Já Warney da Silva Santos, que trabalha no SAMU 192, este foi um momento de acrescentar novas informações. “Para nós, do Samu, foi muito importante para o aprimoramento do nosso atendimento a estes pacientes psiquiátricos em situação de crise”, avaliou Warney.

Além da equipe de São Paulo, veio a Vitória da Conquista, nesta mesma semana, a analista de políticas sociais de saúde mental do Ministério da Saúde, Juliana Coutinho, que também visitou os serviços do Município e viu de perto a atuação de Conquista no programa Percursos Formativos. “Observamos esta semana a organização e o empenho da gestão municipal para repensar a rede de saúde mental. Este é o maior objetivo do programa de intercâmbio que pretende darmais passo para consolidação da Reforma Psiquiátrica no Brasil”, ressaltou Juliana.

Notícias Relacionadas

Desenvolvimento Social
18/11
Prefeitura promove 16 Dias de Ativismo pelo fim da violência contra mulher
Governo
18/11
7º Seminário ‘Orgulho de Ser LGBT’ inicia com discussão sobre religiosidade de matriz africana
Educação
18/11
Pacto pela Educação: Professores e coordenadores municipais relatam experiências
Notícias
18/11
Hospital Esaú Matos propõe roda de conversa sobre prematuridade