O encontro reuniu jovens de escolas municipais e estaduais com idade entre 12 e 18 anos

Aconteceu nesta segunda-feira (18), no auditório da Rede Atenção e Defesa da Criança e do Adolescente o 1º Encontro Municipal de Adolescentes para Erradicação do Trabalho Infantil (EMAPETI), promovido pela Prefeitura em parceria com o Ministério Público do Trabalho (MPT).

Este é o primeiro encontro promovido no estado da Bahia por uma prefeitura em parceria com o MPT e tem por objetivo a formação de um comitê com participação de jovens. “Esta é mais uma ação que integra a programação municipal do Dia Mundial de Erradicação do Trabalho Infantil, que este ano conta com a parceria do MPT e nesta etapa contamos com a parceria da Secretaria Municipal de Educação”, esclareceu Camilla Fischer, coordenadora da Rede.

O promotor Antônio Lima falou sobre a importância da participação do adolescentes no enfretamento ao trabalho infantil

O evento teve como público alunos de escolas municipais e estaduais, que estão cursando o Ensino Fundamental II e Médio, com idade entre 12 e 18 anos, que participaram das atividades propostas pelo promotor do MTP do Ceará Antônio Lima que falou sobre participação e protagonismo na luta contra o trabalho infantil.

“Este é um momento fundamental para o empoderamento dos adolescentes na luta contra o trabalho infantil, na luta pelos direitos humanos de crianças e adolescentes e na luta contra qualquer violação destes direitos. Agradecemos a todos que contribuíram para que este momento pudesse acontecer”, ressaltou Antônio Lima.

Comapeti – um dos objetivos do encontro foi a formação do primeiro Comitê Municipal de Adolescentes pela Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil (Comapeti) da Bahia, que tem por objetivo estratégico mobilizar crianças, adolescentes e jovens pela prevenção e erradicação do trabalho infantil e pela efetivação do direito à participação nos espaços de deliberação de políticas públicas relacionadas aos seus direitos.

Formação do I Comapeti da Bahia

O jovem Guilbert Brito, 14 anos, estudante do nono ano do Fundamental II da Escola Estadual Camilo de Jesus Lima, além de participar deste primeiro encontro, como integrante do Comapeti irá ajudar a mobilizar outros jovens na luta pela erradicação do trabalho infantil.

Guilbert está comprometido com a mobilização de mais jovens pela causa

“O grande problema do trabalho infantil é que ele tira muita gente da escola e sem a escola nós não temos formação. Este tempo que perdermos trabalhando nós não conseguiremos recuperar depois de adultos, então agora é focar no estudo, para depois trabalhar”, ressaltou Guilbert.