Esse período do ano é marcado por chuvas e aumento da temperatura, dois fatores essenciais para a reprodução do mosquito

O mês de janeiro exige, de todos, cuidado redobrado com relação à dengue. Isso porque estamos em pleno verão, período marcado pelas chuvas e pelo aumento da temperatura – circunstâncias mais favoráveis para a reprodução do mosquito aedes aegypti, que transmite a dengue e a febre Chikungunya.

E se somados a esses fatores, os possíveis criadouros do mosquito, como reservatórios de água, principalmente aqueles dentro das residências, ficarem destampados, a doença encontrará cenário ideal para proliferação. Por isso, a parceria da população com as ações do Governo Municipal são essenciais.

O primeiro Levantamento Rápido de Índice de Infestação por Aedes Aegypti (LIRAa) de 2015 indicou que Vitória da Conquista está com um índice de 4%. O LIRAa é uma pesquisa bimestral feita pelos agentes de endemias em todos os bairros e que consiste na visita dos imóveis para verificar a presença de larvas nos reservatórios.

“Com o resultado do índice em mãos, o setor de Endemias da Prefeitura volta nestes bairros para realizar a prevenção e o tratamento com o larvicida”, explicou o agente de endemias, Carlos Rodrigues Costa. Ou seja, as ações, que possuem caráter permanente, são intensificadas.

Na casa do aposentado Pedro Felix Veloz, no bairro Senhorinha Cairo, não foi encontrada nenhuma larva do mosquito. O reservatório existente em sua casa estava bem tampado e todas as garrafas viradas para baixo. “Temos esse cuidado aqui em casa para evitar as doenças que o mosquito transmite”, contou Pedro.

Números da dengue: Até o dia 13 de janeiro, a Coordenação de Endemias notificou apenas 1 caso suspeito, com resultado positivo.

Print this pageShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someoneShare on LinkedIn