Na Prefeitura Móvel, realizada nessa sexta-feira (22), palestras e oficinas também foram ministradas com o intuito de ajudar a comunidade a gerir suas finanças e até mesmo gerar renda. Por meio do projeto Recriar Solidário, ligado a Secretaria Municipal do Trabalho, Renda e Desenvolvimento Econômico, 350 pessoas interessadas em aprender artesanato receberam retalhos de panos e orientação de como produzirem produtos.

Uma dessas mulheres foi Rosana Soares. Para artesã, o projeto foi um incentivo para o retorno às atividades: “eu amei esse projeto. Quando cheguei já dei de frente com o artesanato e fiquei muito alegre por ter exposto. Às vezes não temos como pagar um curso, mas a Prefeitura com suas profissionais vêm e traz para o povão o curso. Dentro de poucos minutos peguei o coração do negócio e agora levo retalhos para fazer em casa”.

Rosana faz o cadastro para o projeto

Segundo o gerente municipal de Economia Solidária, Armando Fernandes Filho, o Recriar Solidário é um marco no Governo, “pois temos mais de 800 famílias participando do projeto, se beneficiando através do recebimento do material e da capacitação. É uma fonte de renda extra para uns e a única fonte de renda para outros”, comentou Armando.

O gerente ainda explicou que cada participante recebe 10 kg por vez. “A segunda remessa de retalhos só é repassada depois que a pessoa prove que aquele material se transformou em artesanato”, completou.

Recriar Solidário está desde a primeira edição da Prefeitura Móvel, informa Armando Filho