Prefeitura mantém posição e confia em acordo com sindicatos

Dias não trabalhados serão compensados aos sábados

A Prefeitura de Vitória da Conquista comunica que já encaminhou a proposta de acordo da negociação aos três sindicatos dos servidores municipais, SINSERV, SIMMP E SINDACS.

Em resposta aos ofícios protocolados na última sexta-feira, a Administração Municipal manteve a posição inicial e decidiu que os dias não trabalhados durante a greve serão contabilizados como falta e terão de ser repostos aos sábados para o funcionalismo em geral. Para os trabalhadores da educação, a reposição se dará dentro do calendário a ser aprovado pelo conselho, que prevê o início do segundo semestre letivo para o dia 03 de julho. O não cumprimento acarretará em corte imediato na folha do mês de julho.

A Prefeitura inaugura um novo tempo na relação com os sindicatos, no qual a responsabilidade fiscal se torna prioridade e condição inegociável da gestão, e, assim, firma com todas as entidades o compromisso de manutenção da comissão permanente de negociação para tratar com respeito e transparência os outros pontos de pauta, sempre dentro dos limites estabelecidos pela Lei de Responsabilidade Fiscal e comprometida com a busca de um melhor atendimento à população e prestação dos serviços públicos com qualidade.

A Prefeitura atingiu o seu limite na concessão de reajuste, e, ao analisar todas as projeções e dados financeiros, chegou ao número de 5% para o funcionalismo em geral, sendo 2% imediatos e 3% em setembro, maior que a ampla maioria dos municípios do Brasil e do próprio Governo do Estado, que diante da crise econômica, não concederam aumento.

As demais propostas e benefícios foram mantidos, como o aumento de 25% no vale-alimentação, pago em dinheiro; estudo para implantação de plano de saúde, com contrapartida da Prefeitura; início dos projetos para implantação do Programa Habitacional dos Servidores; e pagamento integral do salário de junho sem cortes ao final do mês e da primeira parcela do décimo terceiro dia 20.

Para os agentes comunitários, a Prefeitura reafirma as propostas já apresentadas, como aumento do vale-transporte de 10 para 20 unidades para os agentes tanto da zona rural quanto da zona urbana; ajuda de custo de R$80,00 para R$100,00 e para os supervisores de endemias, que recebem R$105,00, reajuste para R$150,00.

Para os professores, fica garantida a recomposição da tabela salarial, de acordo com o reajuste estabelecido pelo MEC. Isso representa 7,64% de reajuste. Os monitores de creche também terão um ganho importante: o aumento de R$100 na CET (Condição Especial de Trabalho), acréscimo salarial pago aos monitores de creches. O valor passa dos atuais R$300 para R$400.

Notícias Relacionadas

Gabinete Civil
22/10
Prefeitura Móvel: Gabinete Itinerante recebe demandas da região de José Gonçalves
Gabinete Civil
22/10
Prefeitura Móvel estreia na zona rural no distrito de José Gonçalves
Gabinete Civil
22/10
VI Festival de Integração dos Projetos Sociais das Indústrias mobiliza crianças e adolescentes com a prática do judô
Gabinete Civil
20/10
Escola Maria Leal promove 1º Seminário da Família em Capinal