Prefeitura interrompe processos licitatórios com valores acima da média

sc1_5705

Administração pretende ‘analisar com mais cuidado’ os processos em andamento

“Esta gestão pretende ser de absoluta austeridade e cuidado com o gasto público”, declarou em entrevista na última terça-feira, 3, o secretário municipal de Administração, Paulo Williams. O gestor cita como exemplo dessa lógica a forma detalhada como estão sendo analisados, nos primeiros dias do ano, os processos de licitação em andamento na Administração Municipal.

Como exemplo, o secretário cita a interrupção de dois processos, que ainda estavam em sua fase de procedimentos internos – ou seja, antes da publicação dos editais de licitação. Devido aos valores considerados altos pela Administração, ambos os processos foram devolvidos às secretarias requisitantes para que, lá, fossem submetidos a uma revisão.

Um deles dizia respeito à contratação de 221 veículos para a Secretaria Municipal de Educação. A locação desses automóveis, de acordo com a cotação, sairia por um custo anual de R$ 21.656.623,20, isso representa uma diária de locação de R$ 272,2 por veículo, valor considerado fora da realidade do mercado. O outro processo, proveniente da Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana, requisitava a locação de cinco veículos de passeio, um caminhão comum, dois caminhões-pipa, uma caçamba, duas retroescavadeiras e duas máquinas motoniveladoras. O valor cotado era de R$ 1.980.976,00 por ano .

Os valores dos dois processos somariam um gasto total de mais de R$ 23,6 milhões por ano, ou quase R$ 2 milhões por mês.

Levando-se em consideração que o valor da diária de um automóvel alugado  costuma variar entre R$ 80 e R$ 150, a depender do modelo e  da quilometragem, a Administração Municipal decidiu  interromper o curso dos processos, iniciados na gestão passada, e submetê-los à revisão. Outro ponto que chamou a atenção da equipe de pregoeiros, foi o fato de que as três empresas que participaram das cotações – duas de Barra do Choça e uma de Vitória da Conquista – apresentavam sobrenomes idênticos, dois deles em seus respectivos números do Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas (CNPJ) e o outro no sobrenome do responsável pela empresa.

“Nós precisamos agora nos debruçar melhor sobre essas questões, analisar com mais cuidado”, explicou Williams. De acordo com o secretário, outros processos em andamento também deverão passar pela triagem. “É preciso que os novos secretários se posicionem, enxerguem as reais necessidades e a nova administração possa tomar as melhores medidas no que tange à contratação dos serviços de veículos contratados”, afirmou Williams.

Notícias Relacionadas

Administração
20/09
Servidor: não perca o prazo de recadastramento
Administração
11/09
Prefeitura passa a desenvolver softwares próprios
Administração
11/09
Comitê Gestor Municipal de Parceria Público-Privada agiliza trabalhos
Administração
05/09
Prefeitura empossa os convocados da 40ª e 41ª chamadas do Concurso Público