Na última terça-feira, 14, o prefeito Herzem Gusmão e o secretário de Agricultura e Desenvolvimento Rural, Paulo César de Andrade, anunciaram, ao entregar a ampliação do sistema simplificado de água em Inhobim, que, pela primeira vez, será feito o controle da qualidade de água dos sistemas simplificados implantados na zona rural de Vitória da Conquista.

Como prometido na ocasião, a análise da água de Inhobim começa nesta segunda-feira, 20. O diagnóstico será feito pela Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa) de forma gratuita nos mais de 80 sistemas. Para tratar desta e de outras parcerias entre a Prefeitura e o órgão estadual, foi realizada na manhã desta segunda, 20, uma reunião com representantes das duas instituições.

Na oportunidade, o prefeito Herzem Gusmão agradeceu pelo aumento da vazão do ponto de abastecimento de água, onde são abastecidos os caminhões-pipa que levam água a localidades atingidas pela estiagem no interior e falou sobre a preocupação com a qualidade da água que chega ao povo do campo, por meio dos sistemas simplificados.

O gestor ainda sugeriu o apoio da Embasa na revitalização do Rio Verruga. “Queremos que não haja mais esgoto sendo jogado no Rio Verruga”, disse o prefeito.

A gerente regional da Embasa, Kelly Galvão, aprovou a proposta e fez sugestões para solucionar o problema. “Sabemos que na parte central da cidade há ligações irregulares de esgoto na rede de drenagem e não na rede de esgotamento sanitário. Então esse trabalho conjunto vai buscar essas ligações para colocá-las na rede de esgotamento que vai para a Estação de Tratamento de Esgoto e com isso despoluir o Rio Verruga”, afirmou a gerente.

Qualidade da água – Para o secretário municipal de Agricultura, Paulo César Oliveira, é de grande importância o controle de qualidade da água dos sistemas simplificados: “É uma segurança que vamos ter na qualidade e é uma forma de evitar que as pessoas adoeçam. É de uma importância muito grande e isso nunca aconteceu antes. Conquista nunca fez controle de qualidade dos sistemas simplificados. Nós constatamos essa deficiência, a Coordenação de Abastecimento correu atrás da solução e fizemos essa parceria com a Embasa”.

Segundo o coordenador regional de Controle de Qualidade da Embasa, Eli Rogério Sampaio, a empresa fará a análise bacteriológica e fisioquímica. Serão 10 amostras por semana. O primeiro resultado já sai nesta quarta-feira, 22. Atualmente, a Unidade de Vitória da Conquista faz 200 análises, por mês, da água distribuída pela Embasa.

“Com esta parceria nós vamos inserir dentro do quantitativo mensal as análises que vêm dos sistemas operados pela Prefeitura. Vamos passar esse resultado semanalmente para a Secretaria de Agricultura. Além disso, nos comprometemos a prestar informações técnicas sobre a qualidade da água”.

Também participaram da reunião, o gerente local da Embasa, André Ribeiro de Castro, o chefe do Gabinete Civil, Marcos Ferreira, e o coordenador de Abastecimento, Deocleciano Filho.

Print this pageShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someoneShare on LinkedIn