A chegada da Prefeitura da Zona Oeste (PZO), instalada no Centro Glauber Rocha, mudou a rotina dos moradores do Bairro Brasil e adjacências. Uma série de serviços públicos começou a ser disponibilizada no local, que também passou a sediar despachos do prefeito e de secretários municipais. Nessa sexta-feira (05), o Governo Municipal comemorou seis meses de funcionamento da PZO.

Apresentações culturais marcaram a programação de aniversário de seis meses da PZO

Ao longo desse tempo, já foram realizados mais de 79 mil atendimentos no local. Pessoas como seu Sinval Vieira Lima, morador do Bairro Brasil, que não precisa mais se deslocar até o Centro da cidade para ter acesso a muitos serviços. Na manhã dessa sexta, Sinval esteve no posto da Atuv atualizando o seu cartão de idoso. “Aqui ficou tudo mais fácil. Vou ter que fazer o IPTU, pagar tudo aqui agora, facilitou mais”, avalia.

Seu Sinval comemora a facilidade do acesso aos serviços

Para o prefeito Herzem Gusmão, os resultados ao longo desses seis meses de atuação confirmam que o objetivo da PZO está sendo cumprido. “Levar governabilidade para todos, essa é uma das principais filosofias da nossa gestão, que temos colocado em prática por meio de diversas iniciativas. É com imensa alegria que avaliamos positivamente o sucesso da Prefeitura da Zona Oeste, que está trazendo serviços, ações e facilitando o diálogo da Administração com o povo”, afirma o prefeito.

A celebração dos seis meses da PZO aconteceu na praça de alimentação do Espaço Glauber Rocha e contou com a presença de membros do Governo Municipal e da população. Uma série de apresentações culturais, como música e teatro, marcou a programação.

Geladeiroteca – A cerimônia também oportunizou o lançamento do projeto “Geladeiroteca”, da Secretaria Municipal de Cultura. A iniciativa consiste em realizar intervenções artísticas em geladeiras antigas, recebidas por meio de doações, e disponibilizá-las em locais de acesso público. As cores chamativas despertam a curiosidade dos transeuntes. Ao abri-la, uma surpresa: uma série de livros está sendo ofertada para leitura.

O artista Sérgio Oliveira foi o responsável por dar uma cara nova à primeira Geladeiroteca

“Colocaremos outras nos bairros da cidade e nos distritos. E aí você pode abrir a geladeira e lá você vai se deliciar, viajar no mundo da leitura. Têm gibis, revistas e livros de literatura”, explica o secretário de Cultura, Adriano Gama. “Estou muito feliz em poder contribuir e dar seguimento ao fomento da cultura e fomento da leitura, algo de grande importância hoje, para crianças e adultos”, completa.