Por isso é que eu canto faz premiação inédita: este ano, cinco candidatos saíram vencedores

Desde o dia 2 de dezembro, a Praça 9 de Novembro tem recebido um público ávido por prestigiar a qualidade e a singularidade de cada um dos pouco mais de 60 artistas regionais que participaram do concurso “Por isso é que eu canto”, promovido pela Prefeitura de Vitória da Conquista.

Com os objetivos de fomentar a participação de novos talentos locais e regionais no intuito de democratizar a arte e a cultura, bem como proporcionar possibilidades de inserção de novos artistas no cenário musical conquistense e regional, o concurso, este ano, está em sua décima edição e se estendeu até a noite dessa sexta-feira, 12, na qual aconteceu a grande final.

O secretário municipal de Cultura, Turismo, Esporte e Lazer, Nagib Barroso, destacou a importância da Prefeitura realizar momentos de cultura como esse. “Vitória da Conquista é um celeiro de novos talentos que, muitas vezes, precisam apenas de uma oportunidade. E é isso que o Governo do Município almeja oferecer nesse espaço. Todos os candidatos estão de parabéns e essa noite foi um grande sucesso”, avaliou o gestor.

‘Processo’ – Os intérpretes foram sendo selecionados em etapas eliminatórias. Apenas dezesseis finalistas se apresentaram na primeira etapa da final, que aconteceu nessa quinta-feira, 11, interpretando canções nacionais, e as notas obtidas nesse dia foram somadas com as que os artistas receberam no dia 12, no qual interpretaram canções regionais. Foram apresentações tão ricas em talentos, bem como peculiares, que o júri sentiu dificuldade em avaliar. Prova disso foi o empate inédito de três candidatos na terceira colocação.

‘Resultado’ – Após a contagem dos votos, que aconteceu durante a apresentação de Ítalo Silva (vencedor do concurso em 2010), o público pode conhecer o primeiro colado: Filipe Sampaio. Já a segunda colocação ficou para o cantor Eduardo Oliveira. O terceiro lugar ficou com as cantoras Marlua, Geise Cypriano e Patrícia Fernandes.

Os vencedores não podiam estar mais contentes. “Para mim, me apresentar nessa grande oportunidade já significa uma grande vitória. Foi maravilhoso!”, afirmou emocionada Geise Cypriano. “Estou muito feliz por estar entre os ‘cinco’ vencedores, já que todos são bastante talentosos. Agradeço a Prefeitura por nos dar esse espaço”, considerou Marlua. “Minhas apresentações eram limitadas à igreja e está aqui hoje significa muito para mim, eu não acreditava que seria tão bem recebida. Eu só posso dizer que é por isso que eu canto”, disse Patrícia Fernandes. “É uma experiência tensa, porque tem jurados e plateia julgando, mas ao mesmo tempo é bastante gratificante. Considero uma oportunidade de ouro proporcionada pela Prefeitura”, assegurou Eduardo Oliveira.

Como premiação, o primeiro colocado receberá, R$ 4 mil; o que ficar em segundo lugar, ganhará R$ 2 mil; e os que terminaram em terceiro, ficarão com R$ 1 mil cada; além de receberem os prêmios em dinheiro, os primeiros colocados ganharão o direito de participar do Natal da Cidade.

Notícias Relacionadas

Cultura, Turismo, Esporte e Lazer
22/09
Biblioteca José de Sá Nunes recebe visitas do prefeito Herzem Gusmão e de estudantes
Cultura, Turismo, Esporte e Lazer
19/09
Campeonato Feminino de Futebol da Zona Rural chega às quartas de final
Cultura, Turismo, Esporte e Lazer
19/09
11ª Primavera dos Museus está aberta ao público até sexta-feira, 22
Cultura, Turismo, Esporte e Lazer
17/09
‘É Primavera’: projeto chega à Praça Mármore Neto