Pipeiros participam de curso sobre o combate ao Aedes aegypti

SC2_4750

Por estarem em contato direto com a população rural, eles podem colaborar no enfrentamento da Zika, da dengue e da Chikungunya

A força-tarefa em que a Prefeitura de Vitória da Conquista está envolvida, a fim de manter o município em permanente combate ao mosquito Aedes aegypti, inclui todos os setores da Administração Municipal. Na manhã desta segunda-feira, 22, por exemplo, uma palestra sobre o assunto foi ministrada aos motoristas que trabalham na distribuição de água pela zona rural, por meio de caminhões-pipa.

“A presença de vocês é de fundamental importância. As informações que vocês vão obter aqui serão levadas tanto para a zona rural quanto para as casas de vocês”, observou o secretário municipal de Agricultura, Odir Freire, que representou o prefeito Guilherme Menezes na ocasião.

O pipeiro Flávio Santos, que atua na operação-pipa há seis anos, compreendeu o sentido da reunião. “Acho que é uma boa ideia, até para que nós, pipeiros, possamos chegar à zona rural e orientar as pessoas sobre água empoçada, garrafas e tudo o mais que venha a prejudicar a saúde do ser humano por ser possível criadouro do mosquito”, avaliou.

A secretária municipal de Saúde, Márcia Viviane de Araújo, lembrou novamente que cerca de 90% dos criadouros do Aedes aegypti encontram-se dentro das casas. E, por isso, acredita que a colaboração dos pipeiros pode ser decisiva para que cheguem ao interior do município, de forma ainda mais intensa, as informações sobre o combate ao mosquito transmissor da dengue, da Chikungunya e da Zika. “Precisamos da colaboração de vocês para conscientizá-las”, afirmou.

SC2_4761

Coordenadora de Endemias, Poliana Gonçalves, fala sobre a importância da prevenção

Notícias Relacionadas

Desenvolvimento Social
18/11
Prefeitura promove 16 Dias de Ativismo pelo fim da violência contra mulher
Governo
18/11
7º Seminário ‘Orgulho de Ser LGBT’ inicia com discussão sobre religiosidade de matriz africana
Educação
18/11
Pacto pela Educação: Professores e coordenadores municipais relatam experiências
Notícias
18/11
Hospital Esaú Matos propõe roda de conversa sobre prematuridade