Para evitar prejuízos para a cidade, prefeito Herzem Gusmão sanciona o Orçamento Municipal

  O Orçamento Anual elaborado pela gestão passada não reflete a realidade, segundo avaliação feita pela equipe técnica do Governo Municipal.

????????????????????????????????????

O Orçamento Municipal para o ano de 2017 foi sancionado no fim da tarde de hoje, 5, pelo prefeito Herzem Gusmão. O valor de R$ 742.153.132,49 foi definido pela Lei Orçamentária Anual (LOA), aprovada pela Câmara de Vereadores de Vitória da Conquista no fim do ano passado. Mesmo constatando que os valores elaborados pela gestão passada não traduzem a realidade, o prefeito decidiu pela sanção do Orçamento  para evitar que a cidade fosse penalizada com a  interrupção de serviços importantes. Segundo a atual Administração Municipal, a sanção foi feita nessas condições, porque o ex-prefeito, Guilherme Menezes, encerrou o mandato sem sancionar o Orçamento Anual elaborado pela própria equipe de governo. “O Orçamento Municipal gira em torno de R$ 560 a 570 milhões, esta é a realidade. É importante que a cidade tome conhecimento, portanto, que nós estamos sancionando o orçamento elaborado pelo governo anterior, com essas observações claras que estamos deixando”, disse o prefeito, Herzem Gusmão.

Caso o orçamento fosse vetado pela atual gestão, o projeto voltaria para a Câmara de Vereadores, que deveria convocar nova sessão para deliberar pela manutenção do veto ou pela aprovação da Lei Orçamentária Anual nos mesmos termos elaborados pela antiga gestão e aprovados pela composição anterior do legislativo municipal. Todo esse procedimento legal, demandaria um tempo que custaria o entrave de projetos importantes para a cidade e para o andamento dos trabalhos de todas as secretarias de governo. No entanto, o prefeito Herzem Gusmão ressaltou que a sanção não impede que o orçamento municipal seja revisto com cuidado ao longo do ano: “Nós vamos buscar adequar à realidade, isso na Câmara de Vereadores, nós estaremos também com a nossa equipe, com as Secretaria da Fazenda e da Administração. Nós estaremos debatendo e claro que, em função de ajustes, a cidade não pode e não deverá ser prejudicada”.

 

 

 

 

 

Notícias Relacionadas

Gabinete Civil
17/11
Parada LGBT: confira como fica o trânsito e o itinerário dos ônibus
Gabinete Civil
17/11
Governo Municipal promete acompanhar demandas de movimentos rurais
Gabinete Civil
16/11
Governo Municipal recebe membros do Corpo de Bombeiros Militares
Gabinete Civil
16/11
Escola municipal oriunda do Patrulhado a Cidadania oferece 150 vagas já em 2018