Papo de Poeta: Paulinho Boca fala sobre a história da música baiana

“O maior legado que deixo aqui é o que vocês podem fazer pelos jovens de Conquista”, disse

Vitória da Conquista recebeu, na tarde dessa sexta-feira, 1º, um grande ícone da música popular brasileira. Trata-se de Paulinho Boca, ex-vocalista da banda Novos Baianos, referência musical dos anos 60 e 70, convidado para dialogar com o público no “Papo de Poeta” do Festival da Juventude – Ano III. O encontro aconteceu no Centro Glauber Rocha – Educação e Cultura.

A proposta desse espaço é fazer com que o convidado possa interagir com o público falando sobre o processo de criação e inspirações artísticas, respondendo a perguntas e provocando as pessoas presentes a participarem e refletirem sobre a cultura brasileira e sua arte. Este ano, o intuito foi o de articular um diálogo sobre a história da música baiana.

“É um grande prazer fazer parte desse evento. Eu aproveito a oportunidade para parabenizar a Administração Municipal pela iniciativa que transforma Vitória da Conquista em um polo de arte e música boa. Isso traz uma credibilidade incrível para o município. A nossa felicidade é porque há uma preocupação em passar conhecimento cultural para que possamos preservar a nossa identidade, ainda que misturando as características. Então, é muito importante passar, por exemplo, baianidade expressa na música para que novas gerações possam se apropriar disso e fazer seguir em frente nossa boa música”, afirmou Paulinho Boca de Cantor.

Matheus Rios, estudante de Feira de Santana, veio para Vitória da Conquista para prestigiar o Festival da Juventude e conhecer o cantor baiano. “Vim com uma expectativa muito grande. Viajei 400 km para participar do evento por interesse próprio porque sei que é um espaço de grande importância e que poucas vezes temos essa chance, como por exemplo, essa conversa com Paulinho Boca de Cantor. Minha vontade é interagir o máximo que eu puder”.

Mesmo sentimento é compartilhado por seu amigo, Mário Jorge. “É sempre bom estar compartilhando conhecimento, fazendo novas amizades, principalmente em um espaço tão rico como o Festival da Juventude”.

Outra participante do evento que veio de outra cidade é a mestre em Engenharia de Alimentos, Elizabete Soares Contrine. “Eu vim de Guanambi para prestigiar o evento a convite de um amigo que falou muito bem da iniciativa. Me interessei porque não envolve apenas a parte musical, mas também a parte de discussões, palestras, conversas e literatura”.

O Festival da Juventude é uma realização da Prefeitura de Vitória da Conquista, por meio da Coordenação Municipal da Juventude – ligada à Secretaria de Trabalho, Renda e Desenvolvimento Econômico. O evento está sendo realizado desde o dia 30 de abril e se estende até o dia 3 de maio, com diversas atividades para o público jovem da terceira maior cidade da Bahia e municípios circunvizinhos, como palestras, oficinas e shows artísticos.

Notícias Relacionadas

Notícia Destaque
14/11
Transporte coletivo: Prefeitura informa sobre mudanças em linhas do Conquista VI
Notícia Destaque
13/11
Plantão da Gerência de Postura apresenta balanço dos primeiros meses de funcionamento
Comunicação
13/11
Prefeitura apresenta novo portal nesta segunda-feira,16
Agricultura e Desenvolvimento Rural
13/11
Prefeitura entrega Barragem de Boa Vista nesse sábado, 14