Por decisão judicial, a Bahia criou uma barreira sanitária no Estado, desde quinta-feira (19), para evitar a proliferação do novo coronavírus (Covid-19). Em Vitória da Conquista, profissionais das secretarias estadual e municipal de Saúde vão inspecionar vôos nacionais que chegam de áreas onde já haja casos comprovados de contaminação (comunitária ou não) pelo COVID-19. Equipes também estarão na rodoviária, pontos de apoio e nos acessos à cidade, vistoriando ônibus, vans, carros e caminhões.

Na manhã desta sexta-feira (20), representantes da Vigilância Sanitária se reuniram no Núcleo Regional de Saúde (NRS) de Vitória da Conquista para traçar um plano estratégico de ação. O trabalho será realizado nas 24 horas. Cerca de 30 técnicos, entre Município e Estado, vão trabalhar.

O coordenador municipal da Vigilância Sanitária, Maico Mares, ressaltou a parceria com o Núcleo e falou do objetivo do encontro: “estamos reunidos para traçarmos um plano no sentido de identificar as pessoas sintomáticas e fazer orientações necessárias: a questão do isolamento, o tempo de incubação”.

Segundo a coordenadora do NRS, Caroline Rebouças, essa será uma ação conjunta: “O momento que estamos vivendo, precisamos unir forças e quanto mais gente envolvida neste processo, conseguimos ter um êxito na resolutividade e não deixar que o coronavírus entre em acesso à nossa cidade”.

O município já disponibilizou duas ambulâncias próprias para atender pessoas suspeitas de contaminação e o Hospital de Base já tem uma sala preparada para receber esses pacientes. Uma equipe do Lacen também acompanhará a ação, caso seja necessária a coleta no próprio local da abordagem.