Nota Fiscal assegura a defesa de direitos aos consumidores

Apesar das diversas opções para pagar suas compras e serviços prestados – dinheiro, cheque e cartão de crédito ou débito –, é muito importante que todos os clientes tenham a mesma atitude: pedir a nota fiscal. Somente com ela, é possível ao consumidor defender os direitos que possui nos casos de troca de produtos ou uso do certificado de garantia fornecido pelo fabricante, uma vez que esse certificado entra em vigor a partir da data de emissão da nota.

Além disso, a emissão da nota fiscal evita a evasão do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) e, consequentemente, prejuízos para a sociedade. Isso porque os impostos arrecadados são investidos em setores como saúde, educação e saneamento básico.

Ao pedir a nota fiscal, é importante verificar se algumas informações estão presentes, entre elas a razão social, o endereço e o número do Cadastro Geral de Contribuintes (CGC) da empresa. Além disso, o documento deve conter a discriminação dos dados do produto adquirido e da data de entrega e montagem do mesmo (quando o produto demandar).

Notícias Relacionadas

Finanças e Execução Orçamentária
28/03
IPTU 2017: Contribuinte tem até o dia 28 de abril para pagamento em cota única com 10% de desconto
Finanças e Execução Orçamentária
26/01
Boletos do IPTU já podem ser consultados no site da Prefeitura
Finanças e Execução Orçamentária
05/01
Campanha do IPTU será lançada até o fim de janeiro
Finanças e Execução Orçamentária
28/12
Prefeitura moderniza setores de Finanças e Execução Orçamentária