Neste 1º de outubro, idosos celebram a qualidade de vida

Há 18 anos, o Governo Municipal criou um programa específico para essa parcela da população

Se há 30 anos, a bancária aposentada Neusa Nascimento Silva (foto acima), conseguísse se ver nos dias atuais ela não acreditaria muito na realidade em que vive. Pois na década de 80, a expectativa de vida dos brasileiros era de 62 anos, seis meses e 25 dias. Hoje, ela tem 67 anos e está muito bem. Participa de oficinas de teatro, coral, contação de história e nas últimas terças-feiras do mês ela aproveita para dançar.

E isso só foi possível porque as políticas públicas voltadas para esse público foram sendo estruturadas. É tanto que neste 1º de outubro é celebrado o Dia do Idoso, em referência à aprovação da Lei nº 10.741 de 1º de outubro de 2003, conhecida como o Estatuto do Idoso, que regula os direitos assegurados às pessoas com idade igual ou superior a 60 (sessenta) anos.

Antecipando-se a essa lei, em Vitória da Conquista, desde 1997, funciona o Programa Vivendo a Terceira Idade, criado pelo Governo Participativo como um espaço de valorização deste público. E é neste programa que Neusa e outros quase 480 idosos participam de várias atividades como oficinas de pintura, artesanato, entre várias outras iniciativas.

A aposentada, que há 10 anos frequenta o Vivendo a Terceira Idade, conta como conheceu o programa: “Uma amiga me falou do programa . Tinha ficado viúva e aposentada, precisando de algo que me preenchesse. Então, conheci e hoje amo; consigo me completar”.

Somada as atividades do programa municipal que a fizeram tão realizada, a partir da aposentadoria como bancária, d. Neusa passou a exercer outro ofício: o de escritora. “Quando precisei me aposentar foi um choque. Mas planejei organizar tudo aquilo que tinha escrito desde os meus 9 anos de idade. Então, juntei os papéis e vi que era coisa boa e organizei meu primeiro livro. Hoje sou escritora e já estou para lançar o meu segundo livro”, conta ela animada.

Sobre ser idosa, ela define: “Eu amo minha idade, eu sou feliz porque já vivi todas as outras fases. Eu tenho cinco filhos, 12 netos e um bisneto, então eu sou feliz. Porque a felicidade é feita de momentos e estes momentos nós aproveitamos muito bem”.

Outra idosa que tem o que comemorar neste dia é Marta Dolores Gomes (foto abaixo), que frequenta o Vivendo a Terceira Idade há 16 anos. “Aqui, o dia do idoso é todo dia. Faz parte da vida d’gente. A gente vive nos afazeres domésticos e uma dia a tarde a gente tira pra o lazer, extrapolar um pouco, sair da rotina. Isso faz muito bem a gente. Esse grupo foi tudo. Foi a melhor coisa que o Governo Municipal fez para nós”, contou. Perguntada sobre sua idade, Dolores prontamente responde: “64 anos bem vividos”.

Notícias Relacionadas

Desenvolvimento Social
21/11
Prefeitura e Comdica apresentam projeto de inclusão digital: Ampliando Horizontes
Desenvolvimento Social
21/11
III Oficina Formativa do Sistema Único da Assistência Social acontece dias 23 e 24
Desenvolvimento Social
20/11
Cercadinho recebe Bolsa Família Móvel
Desenvolvimento Social
18/11
Prefeitura promove 16 Dias de Ativismo pelo fim da violência contra mulher