Natal da Cidade: 18 anos em sintonia com Vitória da Conquista

Evento natalino chega à maioridade com palco novo e presença consolidada junto ao público

Ao longo de seus 18 anos de existência, o Natal da Cidade estabeleceu, com o público de Vitória da Conquista, uma relação de intensa empatia. O evento natalino da Prefeitura teve como primeiro palco a Praça Tancredo Neves. Depois, esteve por anos seguidos na Praça Barão do Rio Branco. E agora, em 2014, ao atingir a maioridade, vai estrear no Centro Glauber Rocha – Educação e Cultura, um local totalmente novo e à altura da grandiosidade e do prestígio que consolidou ao longo dessa trajetória.

Desde 1997, nos períodos natalinos, a população de Vitória da Conquista – e, ultimamente, também cada vez mais gente de outros municípios – vem sendo anualmente presenteada com a possibilidade de desfrutar do que há de melhor na música brasileira.

Já no primeiro ano do evento, a apresentação de Elomar Figueira Melo. Daí por diante, cantaram e tocaram em terras conquistenses artistas como Milton Nascimento, Yamandu Costa, Fagner, Guilherme Arantes, Antônio Nóbrega, O Teatro Mágico, Erasmo Carlos, Gal Costa, Lenine, Chico César, Zeca Baleiro, Zizi Possi. Uma seleção digna de festival de qualidade do planeta. E, no entanto, tudo aconteceu em praça pública, de graça, para quem quisesse conferir.

A estrutura do Centro Glauber Rocha proporciona ao público e aos artistas a segurança e o conforto necessários para que as pessoas que gostam de aliar à atmosfera natalina o bom gosto musical típico do Natal da Cidade. Sim, porque, em todos esses anos, ao montar a programação artística, a Prefeitura sempre priorizou a autenticidade musical brasileira.

Pelos sucessivos palcos que ocupou, o evento cultural honrou a missão que lhe foi atribuída pela Prefeitura quando o criou. O público sabe disso. Tanto que, a cada ano, cria expectativas ainda maiores, ávido por saber o quanto antes quais serão os artistas com os quais será presenteado em seu período natalino. Essa relação foi cuidadosamente construída a cada um desses 18 anos. E agora, mais do que nunca, está consolidada. E que continue, é o que desejam ambas as partes.

Notícias Relacionadas

Cultura, Turismo, Esporte e Lazer
25/07
Memorial Régis Pacheco sedia exposição “Mãos do Bruno”
Cultura, Turismo, Esporte e Lazer
25/07
Centro de treinamento alimenta sonho de meninos em se tornarem jogador de futebol
Cultura, Turismo, Esporte e Lazer
24/07
Estádio Lomanto Júnior passa por vistoria da Federação Baiana de Futebol
Cultura, Turismo, Esporte e Lazer
23/07
Ciclistas realizam ato e pedem respeito no trânsito