Natal da Cidade: Prefeitura presta homenagens a artistas

Onze dias de celebração cultural marcaram a 16ª edição do Natal da Cidade, realizado pela Prefeitura de Vitória da Conquista, por meio da Secretaria Municipal de Cultura, Turismo, Esporte e Lazer. Após três dias do encerramento desse que é o maior evento do gênero na Bahia, ocorreu na noite dessa sexta-feira, 28, na Casa Memorial Régis Pacheco, uma homenagem a alguns dos responsáveis pelo sucesso do Natal da Cidade: os finalistas do concurso Por isso é que eu canto, os ternos de reis, os artesãos e os grupos de teatro e dança. “O Natal da Cidade é feito também por vocês: artistas”, salientou o secretário de Cultura, Gildelson Felício.

Na ocasião, o prefeito Guilherme Menezes destacou que é uma satisfação para o Governo Municipal realizar um evento que conta com uma grande participação dos conquistenses e visitantes. O gestor parabenizou os artistas locais que, segundo ele, “não deixaram nada a dever aos artistas nacionais, por isso merecem nossos aplausos”.

Manoel e o prefeito

Terno de Reis – O prefeito Guilherme  lembrou ainda o papel que o Natal da Cidade possui na valorização das tradições regionais, a exemplo dos ternos de reis que sempre participam do evento com vestes coloridas e os sons de flautas e tambores. “Há 16 anos a cidade vê as apresentações dos ternos de reis e essa tradição tem atraído muita gente”, disse.

Dos 18 ternos de reis que se apresentaram no Natal da Cidade, 17 se fizeram presentes na premiação. O mestre reiseiro Manoel Silva, que se inspirou no significado de seu nome para dar nome ao grupo “Santo Reis é brasileiro”, do povoado de Cabeceira da Jiboia,  foi um dos que marcaram presença. “O Natal da Cidade continua divertido. A Prefeitura tem apoiado os ternos de reis e eu fico muito alegre. Já estou com saudade”, disse.

Dona Fidelcina Souza, que veio de mais perto – do povoado do Pradoso -, para congratular-se com seus colegas comentou que na verdade quem era responsável pelo grupo “Santo Rei dos Reis”, do qual é mestre reiseira, era seu filho que faleceu há três meses. Ela resolveu manter o terno que já tem 30 anos e disse que foi bem recebida. “Gostaria de agradecer, pois foi uma coisa excelente. Dou valor as pessoas que organizaram. O Governo Municipal nos tratou muito bem. Viva à Conquista, a cidade está de parabéns”, declarou a mestre.

João Omar e Cristiano Oliveira

Revelando talentos – Aos 21 anos de idade, Cristiano Oliveira participou pela primeira vez do Por isso é que eu canto. “Essa experiência é muito importante para mim e quem sabe futuramente siga a carreira musical”, disse. Sobre a iniciativa da Prefeitura ele resumiu: “É uma oportunidade de valorizar os artistas regionais, a cultura popular, enfim, as nossa raízes”.

Patrícia e o vice-prefeito Ricardo Marques.

Outras linguagens artísticas – Sobre o Festival Cenas Curtas de Teatro, a diretora do espetáculo Ato Único, Patrícia Moreira, declarou: “A Prefeitura está de parabéns e nós do teatro esperamos que a gente continue sendo valorizado, que possamos ter outras oportunidades e quem sabe ter um festival maior para apresentarmos espetáculos maiores”.

Notícias Relacionadas

Cultura, Turismo, Esporte e Lazer
23/07
Ciclistas realizam ato e pedem respeito no trânsito
Cultura, Turismo, Esporte e Lazer
20/07
Aula magna marca início do segundo semestre no Conservatório de Música
Cultura, Turismo, Esporte e Lazer
18/07
Esporte amador movimenta a cidade e atrai atletas da região
Cultura, Turismo, Esporte e Lazer
17/07
Secretaria de Cultura, Turismo, Esporte e Lazer funciona em novo endereço