Livro sobre Heitor Villa-Lobos é lançado durante Festival Internacional de Violão

Humberto Amorim

“Não tenho dúvida de que este é um dos maiores eventos que já foram realizados na história do violão brasileiro, pois aqui se tem a soma de vários nomes de expressão internacional com grandes talentos regionais, ou seja, uma síntese do que nós não vemos normalmente em festivais latino-americanos”. A afirmação é do escritor Humberto Amorim sobre a primeira edição do Festival Internacional de Violão que acontece em Vitória da Conquista até a noite deste sábado, 23.

O Festival é promovido pela Prefeitura Municipal, por meio da Secretaria de Educação, em parceria com o Movimento Violão. Nessa sexta-feira, 22, durante a segunda noite do evento, Humberto Amorim fez o lançamento do livro “Heitor Villa-Lobos e o violão”. O volume traz um levantamento da trajetória e obra do compositor brasileiro. “Esse livro tem três enfoques principais, o primeiro é um panorama amplo, geral e aprofundado da produção para violão de Villa-Lobos. Traz ainda fatos inéditos, como as peças recentemente descobertas e um panorama das peças perdidas e camerísticas. Por fim, estudo da linguagem violinística de Villa-Lobos”, contou o autor.

Ainda segundo Humberto, a grandiosidade do festival bem como a riqueza de violinistas participantes já inserem o evento no calendário do violão internacional. “Isso coloca Vitória da Conquista como polo nacional do violão já nesta primeira edição”, destacou. 

Jaqueline Santos Ribeiro

Para o público que prestigiou o lançamento do livro e o recital do violinista Paulo Martelli na noite dessa sexta-feira, o evento foi além do esperado. “Fiquei surpresa desde ontem na abertura. O Festival Internacional do Violão impressiona pela magnitude e organização”, avaliou a educadora musical, Jaqueline Santos Ribeiro.

José Carlos Reis Filho

O estudante José Carlos Reis Filho veio de Salvador para prestigiar o evento. Segundo ele, o que o levou a percorrer mais de 500 km para chegar a Vitória da Conquista foi a oportunidade de participar de um evento exclusivamente sobre violão. “O que me motivou foi a escassez de eventos desse formato, principalmente no Nordeste e em especial na Bahia. Além de tudo é um evento gratuito e muito bem organizado, não dava para perder”, contou.

 

Notícias Relacionadas

Educação
23/03
Matrículas abertas para a Educação de Jovens e Adultos
Educação
15/03
Novos membros do Conselho Municipal de Educação tomam posse
Educação
14/03
Governo recebe proposta de transformar Patrulhando a Cidadania em escola municipal
Educação
13/03
Governo municipal se reúne com a Coordenação do Projeto Patrulhando a Cidadania