Levantamento da Emurc aponta para situação preocupante

Balanço foi apresentado pelo diretor-presidente da empresa, José William Nunes, à imprensa

sc2_3761-copy

Quatro dias após assumir a cadeira de diretor-presidente da Empresa Municipal de Urbanização de Vitória da Conquista (Emurc), José William Nunes, falou à imprensa na manhã desta sexta, 6, sobre a real situação da empresa. “Estamos em uma situação muito delicada. A Emurc está completamente quebrada. Se não fosse a determinação, o entusiasmo e a vontade de trabalhar, eu diria que a situação é de falência”, revelou o diretor.

De acordo os dados reunidos pela nova diretoria, a dívida atual da Emurc gira em torno dos R$ 36 milhões, entre dívidas trabalhistas e débitos com fornecedores. “Uma dívida quase que impagável”, destaca o novo diretor. “A Emurc não dispõe de crédito atualmente para comprar um parafuso sequer e, como se não bastasse, a gestão anterior não pagou o salário de dezembro”, detalhou.

José William ainda relatou que o patrimônio da Emurc “foi dilapidado”: a antiga sede não pertence mais à empresa, os loteamentos foram repassados para terceiros e as máquinas e equipamentos estão sucateadas. “Nem fardamento nossos funcionários têm. Estão todos sem equipamentos”, afirma.

A situação é lamentável para uma empresa pública, criada em 1977, que, ao longo da sua existência, vem contribuindo muito para o crescimento e desenvolvimento da cidade, executando obras importantes como a pavimentação de ruas, construção de postos de saúde, creches e escolas.

Nova usina – Segundo o diretor, a nova usina asfáltica, adquirida pela gestão anterior, está impossibilidade de operar. “Não dispomos de insumos, que são caros, não temos areia, as jazidas já não existem mais e, além disso, o local em que ela está instalada depende de energia, que precisa de um projeto e da instalação de um gerador, que não é barato”, conta.

Força política – Diante da situação de dificuldade, o diretor-presidente falou que já está, junto com a Prefeitura Municipal, buscando formas para enfrentar esse cenário e reverter a situação financeira da empresa.

“Existe uma determinação muito grande, por parte do prefeito Herzem Gusmão. Ele está buscando recursos para fazer a Emurc voltar a funcionar e também estudando como destinar recursos próprios para a Emurc, mas isso depende dos mecanismos jurídicos para fazer tudo dentro da lei. Portanto, a força política do nosso prefeito vai nos ajudar para que a gente possa renegociar as dívidas, mas isso requer tempo”, confia. “Pedimos paciência à população para colocar as coisas em seu lugar”, concluiu o novo gestor.

Confira a entrevista concedida pelo diretor-presidente da Emurc, José William.

Notícias Relacionadas

Áudios
17/02
Inspiração britânica: prefeito e secretários participam de sessão ordinária da Câmara de Vereadores
Administração
12/01
Administração Municipal revisa contratos para conter gastos públicos
Administração
10/01
Administração Municipal inicia pacote de medidas de controle dos gastos públicos
Administração
04/01
Prefeitura fará recadastramento geral de servidores municipais