Jovens participam de discussão sobre obras literárias cobradas no vestibular Uesb

sc2_0286

A dois meses do vestibular 2017 da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb) cresce a ansiedade entre os milhares de jovens que vão concorrer a uma das 1.186 vagas oferecidas pela instituição. Mas, antes das provas, que tal revisar e aprender um pouco mais sobre as obras literárias que serão cobradas no processo seletivo que acontece nos dias 15 e 16 de janeiro de 2017?

Foi o que fez na manhã desta sexta, 18, a vestibulanda Géssica Santos e outros candidatos. Eles participaram, no CEUs J. Murilo, da terceira edição do projeto “A Literatura para além do vestibular – Ano III”, realizado pelo Estação Juventude e que reuniu quatro professores* da cidade.

“Achei uma inciativa excelente, pois são profissionais ótimos que destinaram um pouco do seu tempo para esclarecer sobre as obras que serão cobradas no vestibular. Nossa expectativa é que esse aprendizado adquirido aqui contribua com nosso bom desempenho na prova”, disse Géssica que vai tentar vaga no curso mais concorrido da universidade, Medicina.

Outra vestibulanda que nutre a mesma expectativa é Claudinéia Prado, que tenta uma vaga no curso de Ciências Sociais. “Conclui o ensino médio em 2008, prestei o vestibular em 2009, entrei num curso técnico, parei e voltei a estudar este ano no pré-vestibular quilombola. Achei esse bate-papo uma iniciativa muito positiva, porque abre o leque do nosso conhecimento, da nossa consciência crítica”.

E, de fato, como explica o mestre em Letras, Fernando Marvitor esse é o propósito do projeto. “É como o título já diz ‘para além do vestibular’. Ou seja, a gente espera, com esse bate-papo, que o aluno seja instigado ao processo de leitura, que passe a ter um olhar mais aprofundado sobre as obras literárias, não apenas para o vestibular”, explicou.

*Participaram os professores: Daniela Pires, mestre em Memória, que tratou do “Auto da Barca do Inferno” (Gil Vicente); Alberto Marlon, escritor e mestre em Letras, abordou “Capitães da Areia” (Jorge Amado); Fernando Marvitor, mestre em Letras, falou sobre Quincas Borba (Machado de Assis); e, por fim, Daniel Bedoni, também mestre em Letras, conversou com o público sobre “A Legião Estrangeira” (Clarice Lispector).

Notícias Relacionadas

Notícias
27/05
Evento discutiu estratégias e investimentos do setor industrial na Bahia
Cultura, Turismo, Esporte e Lazer
27/05
Prefeitura dialoga com comunidades sobre São João na zona rural
Notícias
26/05
Surdos participam de Oficina de Arteterapia promovida pela Secretaria do Trabalho, Emprego e Renda
Desenvolvimento Social
26/05
Mulheres atendidas pelo Crav participam de manhã motivacional