I Festival Internacional de Violão chega ao último dia com realização de oficinas

As atividades foram coordenadas por profissionais ligados ao Conservatório Municipal de Música

Geslaney (de verde): “Este evento é exatamente o que estamos precisando”

A presença do Conservatório foi notável, principalmente, na manhã deste sábado, 23, último dia do evento, no Polo de Educação. O público teve acesso a três oficinas simultâneas, cujos ministrantes são também professores do Conservatório Municipal. Vinícius Silveira, por exemplo, dá aulas de teclado, flauta e teoria musical há 14 anos. No Festival Internacional de Violão, ministrou uma oficina sobre partitura e harmonia básica.

“Nossa proposta foi mostrar um áudio aos alunos e examiná-lo em detalhes, em termos de partitura e harmonia”, descreveu Silveira, ao mencionar a metodologia utilizada durante a atividade. Segundo ele, a realização do evento fortalece a qualidade musical de Vitória da Conquista e da região. “Qualquer iniciativa relacionada à cultura só faz somar. É válida e bem-vinda”, afirmou.

Vinícius: “A iniciativa é válida e bem-vinda”

‘Diálogo’– O debate sobre a produção musical de Vitória da Conquista e região foi a tônica da oficina ministrada pelo músico e compositor Geslaney Brito. “Este evento é exatamente o que estamos precisando: um contato com as produções de fora, estabelecendo um diálogo com as produções de Vitória da Conquista”, avaliou. A valorização do Conservatório também foi festejada por Geslaney. “Quando colocaram o Conservatório em contato com este projeto, ficamos super felizes, pois é exatamente essa a nossa linguagem”, observou o compositor, que também é professor de violão.

Heryck (com o violão): “A Prefeitura está de parabéns”

‘Nota dez’ – A “musicalização do estudo” foi o tema da oficina de Heryck Almeida, que, embora não seja professor fixo do Conservatório, é ex-aluno da instituição. Heryck apreciou a participação dos alunos durante a oficina. “Se fosse para dar uma nota, eu daria dez”, disse, após a conclusão das atividades. Ao avaliar o Festival Internacional de Violão, o músico foi igualmente positivo. “A Prefeitura está de parabéns. Essa iniciativa é interessante não só para a classe musical, mas para a cidade como um todo”, opinou. “Isso atrai pessoas de fora do estado e até de fora do país para prestigiar um festival desse, que tem abrangência internacional. Conquista nunca mais vai ser a mesma em termos de música”.

Notícias Relacionadas

Educação
23/05
Prefeitura reativa Central de Interpretação de Libras
Educação
22/05
Estudantes de escolas municipais são finalistas do Projeto Lápis na Mão
Educação
20/05
Governo Municipal participa do lançamento do projeto “Revelando Talentos”
Educação
18/05
Acordo entre Prefeitura e TRE-BA prevê realização do projeto ‘Eleitor do Futuro’