Governo Municipal institui Comissões de Gestão Participativa para Unidades de Cafés Especiais e Fábrica de Temperos

Na última sexta-feira, 21, o prefeito de Vitória da Conquista, Guilherme Menezes, assinou o decreto municipal que institui e nomeia as Comissões de Gestão Participativa para as Unidades de Preparo de Cafés Especiais dos povoados de Lajedinho (Inhobim) e Lamarão (Limeira) e para a Fábrica de Temperos (Lagoa das Flores).

O ato para oficializar a gestão das Unidades e da Fábrica aconteceu na sede da Secretaria Municipal de Trabalho, Renda e Desenvolvimento Econômico com a presença do secretário municipal de Agricultura, Odir Freire, técnicos da pasta e moradores dos povoados escolhidos pela comunidade para integrarem as comissões. Esses equipamentos serão geridos em parceria com a Secretaria Municipal de Agricultura.

“Com estas comissões os projetos vão andar. O Governo Municipal buscará orientar bem as comunidades para elas usufruírem desses espaços com eficácia. A comissão precisará administrar esses equipamentos juntamente com o governo, tendo um espírito comunitário, pois a comunidade que tem esse sentimento se desenvolve”, declarou o prefeito.

Cafés Especiais – Limeira e Inhobim são regiões produtoras de café de Vitória da Conquista. Parte dessa produção é feita por pequenos agricultores, que antigamente não contavam com maquinário adequado e com orientações técnicas suficientes para melhorar o resultado final. Em 2008, essa necessidade fez com que o então deputado federal Guilherme Menezes, destinasse recursos para os projetos que foram viabilizados pelo Município em parceria com o Governo Federal, por meio do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação.

As unidades dispõem de um moderno equipamento que permite aos agricultores realizarem, eles mesmos, o processo de despolpamento do café que produzem. O processo torna o produto mais nobre e, consequentemente, mais valorizado no mercado. Os projetos vão beneficiar mais de 150 famílias da região da Limeira e cerca de 140 famílias de vários povoados, comunidades quilombolas e assentamentos localizados no entorno de Inhobim.

O produtor de café de Lajedinho, Rosenaldo dos Santos, disse: “Com este maquinário, vamos produzir um café melhor para entrar uma renda a mais pra gente. Agradecemos a todos que estão nos ajudando”. Já a produtora de Lamarão, Maria Edna Ferreira, desejou: “Agora vamos esperar a produção deste ano para colocarmos para funcionar. A gente espera que seja uma produção boa para produzirmos um café especial”.

Fábrica de Temperos – Já o funcionamento da Fábrica de Temperos possibilitará a melhor destinação ao excedente de hortaliças cultivadas pela população de Lagoa das Flores. Ela também é fruto de emenda parlamentar do então deputado federal Guilherme Menezes, em 2006. O equipamento foi edificado pela Prefeitura de Vitória da Conquista, por meio da Empresa Municipal de Urbanização (Emurc), com o acompanhamento técnico da Secretaria Municipal de Infraestrutura Urbana.

Segundo o secretário de Agricultura, “a Prefeitura disponibilizará profissional especializado para capacitar os produtores de hortaliças a trabalharem com produtos orgânicos e agregarem valor aos mesmos”.

O produtor de hortaliças, Jonas Dias Oliveira, comentou que o projeto é bem-vindo. “Pois vai alavancar a produção de Lagoa das Flores e acabar com as perdas que tínhamos. O tempero pronto terá uma vida longa, sem contar a geração de emprego e renda. Agradeço a equipe que vem acompanhando o projeto, pois sozinho não conseguiríamos realizá-lo”.

Notícias Relacionadas

Gabinete Civil
21/08
Prefeitura procura quadros de ex-prefeitos para recuperar patrimônio histórico
Gabinete Civil
21/08
Nota de Pesar pelo falecimento de Matheus da Hora Oliveira
Gabinete Civil
21/08
Cursinho Pré-Vestibular Quilombola abre vagas para novos estudantes
Gabinete Civil
17/08
Fórum sobre Distribuição de Água reúne gestores para discutir Operação Pipa