No dia do Rock, uma celebração diferente: na foto, a banda Dost anima os estudantes

O dia letivo desta sexta-feira (13) foi diferente na Escola Municipal Maria Ridalva Correa, no bairro Ibirapuera. No lugar de quadro, pincel, livros e professores, guitarras, microfones, amplificadores de som e bateria deram a lição: a música une. Ao longo da manhã, neste Dia Mundial do Rock, três bandas da nova geração roqueira de Vitória da Conquista fizeram o som para um público muito especial.

Balaio, Dost e Taro se apresentaram com um propósito que foi além da celebração da data: eles estavam ali para mostrar que através da arte tudo pode se transformar. “Isso aqui é incrível! Tanto a arte como o esporte acabaram por me resgatar das coisas que alguns amigos meus acabaram sobrando, foi a arte e o movimento do rock que me deram uma profissão, um alento e um motivo de vida. A arte é um caminho, quando a gente caminha por ele, revoluções acontecem”, declarou o cantor Balaio, após se apresentar e ser bem recepcionado pelos alunos.

Balaio agita os alunos da Escola Municipal Maria Ridalva Correa: “A arte é um caminho”

Com a camisa da banda australiana AC/DC, João Pedro, aluno do 9º ano, gostou da programação. “É uma coisa diferente, que não acontece frequentemente na escola. Eu não conhecia Balaio e gostei muito”, disse. A colega Micaely Alves confessou que não curte muito rock, mas achou muito interessante o que aconteceu e aproveitou todos os shows. “Estou nessa escola desde 2010 e nunca aconteceu algo assim pra gente, é diferente de tudo que já aconteceu na escola”, afirmou.

João Pedro, aluno do 9º ano, gostou da programação. “É uma coisa diferente, que não acontece frequentemente na escola”.

O vocalista da banda Taro, Pedro Antunes, se sentiu privilegiado pelo convite. “É maravilhoso para os meninos da escola, mas pra gente principalmente. Nosso baterista, que é um dos criadores da banda, teve a ideia de criar a Taro porque uma banda daqui de Conquista, a Dona Iracema, tocou no nosso colégio. Então, essa é uma oportunidade de incentivar a eles também”, contou.

A banda Taro:”Criamos a Taro porque uma banda de Conquista, a dona Iracema, tocou no nosso colégio”

Para a coordenadora pedagógica da escola, Rosane Almeida, a ideia foi uma forma de oferecer qualidade musical para os alunos. “Música é importante para trabalhar algumas dificuldades que eles têm. Foi uma maneira de proporcionar uma atividade lúdica diferente, um momento prazeroso para eles. O rock faz parte da nossa vida, da nossa história e eles, na maioria das vezes, também preferem ouvir rock”.

Alunas da escola Maria Ridalva curtem o show

A Escola Maria Ridalva Correa tem, no turno matutino, alunos do 6º ao 9º ano. Cerca de 400 adolescentes e jovens. As bandas se apresentaram a convite do professor Gilmar Dantas, de forma gratuita.