Esaú Matos implanta Colegiado Gestor

Neonatologista da Sesab palestra sobre a co-gestão

O Hospital Municipal Esaú Matos, ligado à Fundação Pública de Saúde de Vitória da Conquista, está se preparando para a implantação do Colegiado Gestor. Composto pelo corpo técnico, demais servidores e usuários da instituição, o Colegiado tem o objetivo de realizar um trabalho articulado em equipe, descentralizando e integrando as decisões de gestão.

Para que os funcionários entendam como vai funcionar o colegiado, a Diretoria Técnica Operacional promoveu na manhã desta quarta-feira, 15, uma palestra com a neonatologista da área técnica de Saúde da Criança da Secretaria Estadual de Saúde (Sesab), Dra. Lilia Maria Caldas Embiruçu. Na oportunidade, a médica falou sobre a composição, a missão e a finalidade da co-gestão, “que é conseguir ter maior autonomia, resolução mais rápida, mais participação na gestão”, declarou.

Segundo a diretora técnica, Dra. Thais Meyin Lin Santos Dutra, a implantação desse colegiado é um avanço para a Fundação. “Acreditamos que cada um tem seu papel e co-responsabilizar o trabalhador e o usuário é muito importante para avançar na qualificação da assistência para o usuário que é o nosso foco”, disse a médica. A composição do colegiado será discutida nas próximas reuniões, que devem acontecer mensalmente. A sugestão é que outros órgãos municipais e estaduais, que estão envolvidos na regulação do público atendido pelo Esaú Matos, também participem dessa co-gestão.

“Estou aqui para chancelar o Colegiado Gestor que é importantíssimo. É fundamental dar voz a todos os profissionais de saúde, funcionários e comunidade. Essa formação conjunta de ideias é fantástica para solução dos problemas. Espero que tenham muitas discussões e o dobro de soluções”, desejou o diretor-geral da Fundação, Felipe Bittencourt.

Representantes de vários setores do Hospital estiveram no encontro. Entre eles, a técnica em Segurança do Trabalho, Juliana Dias da Costa, que achou interessante a palestra. “Às vezes nos acomodamos com a situação, mas se não está bom vamos procurar melhor e envolver todos os funcionários é uma forma bem melhor de se resolver, pois são mais pessoas pensando, dando ideias”, comentou a servidora.

Notícias Relacionadas

Notícias
26/05
Surdos participam de Oficina de Arteterapia promovida pela Secretaria do Trabalho, Emprego e Renda
Desenvolvimento Social
26/05
Mulheres atendidas pelo Crav participam de manhã motivacional
Desenvolvimento Social
26/05
Governo Mais Perto de Você acerta últimos detalhes do projeto Prefeitura Móvel
Gabinete Civil
26/05
Feirão da Caixa pretende levar 5 mil pessoas ao Centro Glauber Rocha até domingo, 28