Nessa terça feira (7), foi realizada, no polo regional da Universidade Aberta do Brasil, uma oficina de histórias em quadrinhos, com temática ambiental, do projeto Eco Kids e Eco Teens. A ação, elaborada desde 2014, pelo Ministério Público da Bahia, é voltada a estudantes do ensino fundamental I e II e tem como objetivo promover a conscientização ambiental através de práticas pedagógicas.

O palestrante, professor do Departamento de Geografia da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb), Rosalve Lucas, é mestre em Meio Ambiente e também  desenhista e produtor de charges. “Por essas qualidades, fui convidado pelo Ministério Público para ministrar essa oficina”, explica. Ele destaca ainda a preocupação em disseminar a ideia de sustentabilidade entre as crianças: “Por meio da imagem, da linguagem dos quadrinhos, fica mais fácil o entendimento.”

Responsável pelo projeto na região, a promotora Karina Gomes Cherubini conta que há a necessidade de conscientizar o público infantojuvenil sobre as boas práticas ambientais, utilizando uma linguagem acessível e diversificada, gerando assim um interesse espontâneo do estudante ao assunto. Neste ano, a linguagem escolhida foi a dos quadrinhos. “Queremos que as pessoas, desde cedo, reconheçam a importância da preservação. A escolha pelos quadrinhos foi feita para que venha melhor sensibilizar esse público”, comenta a promotora.

Ela ainda ressalta que as ações da promotoria são de promover ações pedagógicas para educar a população. “O Ministério Público está atuando hoje principalmente na resolução dos problemas da comunidade, com um foco maior na prevenção do que na punição”, garante.

Desenhista e professor da Rede Municipal de Ensino, Cássio Brito, conhecido profissionalmente como Pinguim, enfatiza a qualidade do projeto ao oportunizar o uso de novas linguagens, como a dos quadrinhos, em sala de aula. “Conheci o Ecokids através de um convite, uma vez que trabalho com aulas de desenho com as crianças. Esse projeto será um incentivo a mais para a criação de novas histórias”, conta Cássio.

O evento teve o apoio da Prefeitura Municipal, por meio das Secretarias de Educação (Smed), Meio Ambiente (Semma) e Comunicação (Secom); e contou com a participação de professores da Rede Municipal de Ensino e de membros do Conselho Municipal do Meio Ambiente (Commam).