Dia de Combate ao Alcoolismo: 80% dos tratamentos no Caps AD estão relacionados a esta doença

O álcool, segundo o Ministério da Saúde, é uma das drogas mais consumidas em todo o mundo. Ele altera a percepção da realidade, impede que o usuário tenha reflexos rápidos em situações importantes, como no trânsito, e compromete o movimento e a visão – porque o usuário não consegue ficar em pé e andar direito, bem como a visão embaça.

Mas, além desses efeitos, em algumas pessoas, o álcool pode causar dependência. Para atendê-las, o Governo Federal possui uma Rede de Atenção Psicossocial (RAPS), com destaque para os Centros de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas (Caps AD).

No Caps AD de Vitória da Conquista, das 2.801 pessoas cadastradas para tratamento no serviço, 80% estão tratando a dependência alcoólica – seja de forma isolada ou associada a outras substâncias. Em média, o tratamento dura dois anos, com acompanhamento individual e em grupo, consultas médicas, oferta de medicamentos, oficina de arteterapia e aula com educadora física.

“O grande problema pra se combater o álcool está em nossa cultura, na relação afetiva que se estabelece com esta substância e na associação de bebida com alegria, esporte, lazer e festa apresentadas nas propagandas”, comentou a enfermeira do Caps AD, Milena Rebouças.

Atualmente, estão em atividade, três grupos para alcoolistas e, em fase de implantação, o quarto grupo de “Orientação em Saúde”, onde são discutidos o efeito do álcool na vida das pessoas, os sinais da dependência, entre outros temas.

Notícias Relacionadas

Notícia Destaque
14/11
Transporte coletivo: Prefeitura informa sobre mudanças em linhas do Conquista VI
Notícia Destaque
13/11
Plantão da Gerência de Postura apresenta balanço dos primeiros meses de funcionamento
Comunicação
13/11
Prefeitura apresenta novo portal nesta segunda-feira,16
Agricultura e Desenvolvimento Rural
13/11
Prefeitura entrega Barragem de Boa Vista nesse sábado, 14