Formular e propor diretrizes e ações governamentais para combate à discriminação e para a promoção e defesa dos direitos de LGBT. Esses são alguns dos objetivos da Coordenação de Políticas de Promoção da Cidadania e Direitos de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais ou Transgêneros (LGBT).

A coordenação LGBT funciona no Centro Integrado de Direitos Humanos

Funcionando no Centro Integrado de Direitos Humanos (Praça Tancredo Neves), a coordenação conta com uma equipe multidisciplinar, formada por técnicos e profissionais das áreas social, psicológica e jurídica. Somente em 2018, cerca de 200 usuários receberam atendimento psicológico e mais de 120 foram beneficiados com orientações jurídicas, inclusive com acompanhamento do profissional de Direito à delegacia.

A coordenação realiza ainda eventos, a exemplo de oficinas, formações e capacitações com foco no debate sobre a homofobia e o direito à livre orientação sexual e identidade de gênero. Entre os anos de 2017 e 2018, o somatório de todas as ações foi superior a 1.100, incluindo Paradas do Orgulho de Ser LGBT, conferências, audiências e atos públicos.

Coordenador de políticas e Promoção da Cidadania e Direitos Lgbt, José Mário, destaca ações da pasta

O coordenador municipal de Políticas e Promoção da Cidadania e Direitos LGBT, José Mário Barbosa, ressaltou que a coordenação tem pensado e repensado políticas públicas no sentido de garantir os direitos das pessoas LGBT e o reconhecimento e aceitação da orientação sexual de cada um pelo público geral. Para isso, além do atendimento no Centro Integrado de Direitos Humanos , que funciona de segunda a sexta-feira, a coordenação pretende abrir o espaço nos finais de semana para discussões e atividades temáticas. “Esse somatório de forças permite mais empoderamento a população LGBT”, concluiu.