Começaram as oficinas preparatórias para o Dia Nacional da Visibilidade Trans

Primeira atividade foi nesta segunda, 19, no Centro de Convivência do Idoso; outras acontecem até sexta, 23

Já começaram, em Vitória da Conquista, as oficinas preparatórias para o Dia Nacional da Visibilidade Trans, comemorado no dia 29 de janeiro. A primeira delas aconteceu na tarde desta segunda-feira, 19, no Centro de Convivência do Idoso, tendo como tema principal o teatro. As outras serão realizadas até a próxima sexta-feira, 23, sempre no mesmo local, das 9h às 17h, tratando de dança, canto, figurino e maquiagem.

As oficinas têm a função de preparar travestis e transexuais para o espetáculo que ocorrerá às 19h do dia 29, no anfiteatro da Praça da Juventude. Trata-se de uma ação resultante do projeto “Corpo em obra: ação estético-política da cultura trans”, aprovado no edital Calendário das Artes, da Fundação Cultural do Estado da Bahia. A iniciativa foi desenvolvida pela Prefeitura, por meio da Coordenação Municipal de Políticas Públicas de Promoção da Cidadania e Direitos de LGBT, em parceria com o Coletivo Finas – Coletivo pela Diversidade Sexual.

Após suas participações nas oficinas preparatórias, os envolvidos no projeto deverão compor seus próprios personagens, com os quais vão se apresentar no espetáculo do dia 29. Um grupo de jurados avaliará aspectos como criatividade, figurino, maquiagem, presença de palco, performance e transgeneração. As três melhores apresentações serão premiadas. O 1º lugar receberá R$ 700; o 2º, R$ 500; e o 3º, R$ 300.

‘Formação artística’ – “O projeto vem trazer uma formação artística que possa abrir o campo profissional para essas pessoas”, justificou Gisberta Abreu, integrante da Coordenação Municipal de Políticas Públicas de Promoção da Cidadania e Direitos de LGBT. “O papel da Coordenação é justamente ampliar os horizontes desse público”, acrescentou.

Para a presidente do Coletivo Finas, Raphaela Souza, as oficinas e o espetáculo do dia 29 podem ampliar o leque profissional de atuação dos participantes. “Travestis e transexuais constituem um público muito vulnerabilizado. O objetivo é proporcionar a elas uma visibilidade social com a realização desse espetáculo”, disse.

Segundo Raphaela, o quadro de vagas para as oficinas ainda admite novas inscrições. Pessoas que ainda não se inscreveram, caso tenham interesse, podem fazê-lo até a terça-feira, 20, a partir das 9h, no Centro de Convivência do Idoso.

Notícias Relacionadas

Desenvolvimento Social
29/05
Prefeitura inicia primeiro Ciclo de Formação do SUAS
Desenvolvimento Social
29/05
Prefeitura realiza primeiro Ciclo de Formação Continuada do SUAS
Desenvolvimento Social
26/05
Mulheres atendidas pelo Crav participam de manhã motivacional
Desenvolvimento Social
26/05
Governo Mais Perto de Você acerta últimos detalhes do projeto Prefeitura Móvel