Papo @tivo integrou programação do Março Mulher

O Centro de Convivência do Idoso possui 90% de seu público formado por mulheres. E estas idosas não poderiam ficar de fora da programação do Março Mulher, realizado pela Prefeitura. Por isso, um bate-papo foi promovido pelo Centro de Referência da Mulher Albertina Vasconcelos (Crav), no Centro de Convivência, na última semana.

A psicóloga do Crav, Ticiana Azevedo, levou para as idosas informações importantes sobre os tipos de violência sofrida pelas mulheres, bem como sobre assédio moral. Além disso, este foi um momento para a psicóloga destacar a importância da denúncia e das mulheres contarem com um serviço como o Crav, que atua na proteção às mulheres vítimas de violência.

Para a gerente do Centro de Convivência, Housana Estrela, essas discussões referentes ao Dia Internacional da Mulher não podem ficar de fora do calendário de atividades do serviço. “Temos esse cuidado para não esquecermos de datas como estas, que servem não apenas para comemorar, mas sobretudo para refletir o papel da mulher na sociedade”, ressaltou.

O diretor de Assistência Social Michael Farias lembrou que durante todo mês os serviços de assistência do municipal estarão promovendo, em parceria com a Coordenação de Políticas Públicas para as Mulheres, atividades de reflexão sobre a importância da mulher para sociedade. “É o momento de reivindicar tratamento igualitário entre homens e mulheres e também de se combater a violência contra mulher”, destacou Michael.

Cândida Correia, 85 anos, que participa das atividades do Centro de Convivência do Idoso reconheceu a importância do debate e declarou: “Eu tenho cinco filhos, tive essa honra de poder cria-los, me sinto muito feliz no meu papel de mãe e mulher”.