Aula inaugural do Pré-Vestibular Quilombola reúne estudantes matriculados em 2016

DSC_5911

Iniciativa oferece a jovens quilombolas a oportunidade de ingressarem no ensino superior

A aula inaugural do Cursinho Pré-Vestibular Quilombola, na manhã desta quarta-feira, 13, na Secretaria Municipal de Trabalho, Renda e Desenvolvimento Econômico, foi a primeira oportunidade que os novos alunos tiveram para se encontrar em 2016. E, mesmo nesse contato inicial, já era grande a expectativa da estudante Maria Vilarino Souza, 20 anos.

“Eles defendem uma causa que é justa. E nós nos identificamos e respeitamos, porque somos negros e quilombolas. E é uma oportunidade para a gente entrar na universidade e atingir o ensino superior, que é um sonho de qualquer cidadão jovem”, declarou Maria, minutos antes do início da aula. Nos próximos meses, ela deverá se decidir se tenta o curso de Direito ou o de Administração.

A estudante foi à aula com os dois irmãos. Luciano, 23, concluiu junto com ela o Ensino Médio, em 2013. Ele trabalha na lavoura e, atualmente faz o curso de Técnico de Enfermagem no Centro Territorial de Educação Profissional de Vitória da Conquista (Cetep), localizado no campus da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb).

Mesmo com pouco tempo livre, resolveu matricular-se no cursinho. “Achei bem interessante, também, porque é contra o preconceito”, disse o estudante, que sonha com o curso superior de Enfermagem. “Já estou na área da saúde, e quero continuar”.

A área da saúde também é o objetivo da irmã caçula de ambos, Eduarda, 18, que foi à aula inaugural a título de experiência. Ela quis conhecer primeiro, para, caso sobrem vagas, matricular-se. “O meu objetivo mesmo é fazer o curso para entrar em Medicina ou Enfermagem. É uma oportunidade grande, que eu pretendo aproveitar da melhor maneira possível”, relatou.

‘Projeto fundamental’ – Luciano, Maria e Eduarda moram em Baixa do Panela, localidade próxima ao povoado de Campo Formoso. O lugar já foi identificado pela Fundação Palmares, e está em processo de reconhecimento formal como comunidade quilombola. Lá vivem cerca de 400 famílias. O Pré-Vestibular Quilombola é direcionado a jovens com esse perfil. “As oportunidades estão aí. E já que nós temos esta, é mais que justo que podemos participar”, observou Maria.

“O projeto é importante, e é fundamental para essa população que não tem acesso aos cursinhos privados”, avalia o gerente municipal de Igualdade Racial, Ademar Cirne. “Já tem oito anos e tem resultados muito positivos no que se refere ao número de alunos que ingressaram na universidade, logicamente através das políticas de governo e das cotas específicas para quilombolas”, acrescentou Cirne.

A iniciativa é gratuita e conta com o apoio da Prefeitura de Vitória da Conquista, através da secretaria municipal de Trabalho, Renda e Desenvolvimento Econômico, e ainda da Coordenação de Promoção da Igualdade Racial. Participaram da mesa de abertura, entre outros, o coordenador do cursinho, Flávio Passos e o secretário de Governo, Edwaldo Alves.DSC_5908

Notícias Relacionadas

Mobilidade Urbana
28/04
Zona Azul lança aplicativo ‘Estacionamento Digital’
Gabinete Civil
28/04
Nota de pesar pelo falecimento de Jailson Nunes
Notícias
28/04
Secretaria de Serviços Públicos realiza mutirão de ações em espaços públicos da cidade
Educação
28/04
Prefeitura entrega certificados a concluintes do ProJovem Campo-Saberes da Terra