Herança de uma tradição antiga dos povos europeus e adaptada à cultura Cristã, a árvore de natal é objeto presente na maioria dos lares brasileiros nessa época do ano. Um dos principais símbolos das festas natalinas é geralmente adornado com enfeites e possui um formato triangular que faz referência a Santíssima Trindade do cristianismo – O Pai, o Filho e o Espírito Santo.

Este ano, a Secretaria Municipal de Educação (Smed), em parceria com a Artista Plástica e professora de Artes, Edmea de Oliveira, realizou um trabalho com mais de 60 alunos participantes do projeto “Revelando Talentos”. Os estudantes da rede municipal de ensino recebem a orientação da artista e professora para que desenvolvam técnica e percepção artística.

Edmea instruiu aos alunos que representasse nas telas o significado do Natal

Para o trabalho com a árvore, a professora instruiu a cada aluno que representasse nas telas o significado do Natal. Os resultados foram as 41 telas pintadas e instaladas na árvore, situada no saguão de entrada do prédio da Administração Municipal. “Estou muito feliz com os resultados. Os quadros não estão apenas ornamentando a árvore, mas deixando uma expressão do sentimento de cada um dos alunos”, comentou Edmea.

Desde o ano de 2017, o projeto conta com a participação voluntária da artista, como professora de artes. “Durante esses dois anos que tenho dado as aulas, tenho visto alunos revelando-se como artistas, melhorando seu comportamento e demonstrando outra visão de mundo. Tenho tido, para isso, um grande apoio da secretaria de educação”, relatou a artista.

Nágida fez a montagem da árvore

A Coordenadora responsável pelos eventos da Smed e também artista plástica, Cleide Nágida Shmitz, fez a montagem da árvore com o cipreste, planta utilizada em ornamentos. Ela menciona que a parceria da Secretaria de Educação com o ateliê da professora Edmea, tem sido extremamente profícua. “Tanto a aceitação dos alunos quanto o envolvimento da secretaria de educação tem sido muito boas. Trabalhar com arte é muito prazeroso e ver a descoberta de talentos entre os estudantes mais jovens é muito gratificante”, completou a coordenadora.