A queda progressiva nas receitas, acentuada neste ano, foi a causa determinante na decisão de suspender a realização da vigésima edição do Natal da Cidade. Segundo o secretário de Cultura, Nagib Barroso, o projeto foi reduzido, assim como no ano passado, “mas diante das dificuldades, só seria possível com a participação de parceiros externos”. A prioridade, explica o secretário, é manter os serviços funcionando e as contas e as finanças equilibradas.

As medidas de contenção de despesas adotadas há pelo menos dois anos foram decisivas para manter Vitória da Conquista entre as gestões municipais que atravessam a crise econômica sem comprometer o pagamento dos servidores e os serviços municipais. Segundo dados da União das Prefeituras da Bahia (UPB), 86% dos municípios do estado não estão conseguindo fechar as contas e boa parte já enfrenta dificuldades para manter a coleta de lixo e o funcionamento de unidades de saúde, o que não é o caso de Vitória da Conquista.