Amvagra discute pacto federativo

A Associação dos Municípios das Regiões do Rio do Antônio e Gavião (Amvagra) realizou na tarde dessa quarta-feira, 26, um encontro com prefeitos da Região Sudoeste para tratar do Pacto Federativo e a influência dos amparos técnicos para a sustentação das localidades. A palestra foi ministrada pela presidente da União dos Municípios da Bahia (UPB), Maria Quitéria Mendes, prefeita de Cardeal da Silva.

“Estamos fazendo estudos para rever o pacto federativo. Estamos confiantes que isso – as obrigações atribuídas aos municípios – se resolverá o quanto antes”, declarou a presidente da UPB.

O vice-prefeito Joás Meira, que representou o prefeito Guilherme Menezes na ocasião, falou da importância desses encontros. “Precisamos ter essa união de forças para criarmos estratégias e soluções inteligentes para que cada município enfrente as suas demandas”, disse.

O evento foi realizado nas instalações da Universidade Católica de Salvador (Ucsal). Na oportunidade, o coordenador Acadêmico da área de Direito da universidade, prof. Isaac Newton Carneiro, declarou que o espaço estará a disposição dos prefeitos para que estes façam reflexões como aquela e concluiu sua fala elogiando: “Escolhamos Vitória da Conquista pela magnitude da cidade e pelas pessoas que aqui vivem”.

Também estiveram presentes o presidente da Amvagra e prefeito de Condeúba, Augusto Ribeiro (Guto); o presidente do Consórcio Público de Desenvolvimento Sustentável Território do Médio Sudoeste e prefeito de Caatiba, Júnior Mendes; e o presidente do Consórcio Intermunicipal do Sudoeste da Bahia (CISUDOESTE) e prefeito de Bom Jesus da Serra, Welton Andrade, e o diretor de Planejamento Territorial, Thiago Xavier.

Notícias Relacionadas

Gabinete Civil
18/10
Prefeitura dá ultimato à Viação Vitória
Gabinete Civil
18/10
Semana do Alvará vai até sexta-feira, 20
Gabinete Civil
17/10
1ª edição do Prefeitura Móvel Rural será realizada em José Gonçalves
Gabinete Civil
16/10
Vitória da Conquista recebe Centro Judiciário para Solução Consensual de Conflitos